CHESF– Índios Tuxá da cidade de Rodelas-BA, invadem APA e cobram reassentamento – Fotos

18/04/2013 18:37

Mais de 100 Índios da Etnia Tuxá da cidade de Rodelas – BA, invadiram na manhã dessa quinta-feira, 18 de abril, a ( Chesf) – APA – Administração Regional de Paulo Afonso, no centro da cidade.

No dia 11 de abril de 2012 um grupo da mesma Etnia montou um acampamento próximo a APA, para também reivindicarreassentamento de terras na cidade de Rodelas. E segundo os índios a manifestação não alcançou êxito.
Famílias cobram da Chesf reassentamento
Os Índios Tuxá após invadirem o prédio da APA não permitiram que os funcionários da empresa, que deveriam sair para almoço, deixassem o local de trabalho. Até o inicio da tarde nenhuma negociação aconteceu. “Todos eles estão no ar refrigerado, não falta água e nem comida, todos estão bem, estão em suas salas, mais só vão sair depois da negociação. Pode ser hoje ou não”. Disse um dos índios.
Segundo informações está agendada uma reunião com a Diretoria da Chesf às 16h. A situação no local é de apreensão por conta da manifestação. A segurança da área foi reforçada com a presença da Policia Militar do 20º Batalhão.
A PM interditou a frente do prédio onde fica a sede da APA e o Capitão PM Alex manteve um dialogo com os representantes dos índios onde ficou esclarecido que a manifestação é pacifica, com o objetivo tão somente de reivindicar reassentamento de terras na cidade de Rodelas. ”Ninguém vai quebrar nada e nem danificar nada. Se após a nossa estada aqui ficar sujo e quiser, nós limpamos”. Pontuou um índio.
Homens, mulheres, idosos e jovens, Índios Tuxá que vieram da cidade de Rodelas-BA, para reivindicar assentamento e indenização para famílias cujas terras foram cobertas pelas águas do rio São Francisco durante a construção da Usina Hidrelétrica de Luiz Conzaga (PE), em 1988, conhecida como Itaparica, afirma que só deixam o prédio da APA depois que seja feito um acordo com representantes da Chesf, Funai e MP.Tudo poderá ou não ficar decidido na reunião que deverá acontecer às 16h dessa quinta-feira no prédio da APA.
Segundo os líderes da manifestação, é esperado que a Chesf atenda as reivindicações colocadas em pauta e entregue pela comissão a diretoria da Chesf, na última manifestação ocorrida há seis anos. “O homem sem terra não é nada.
Precisamos da terra. Sem ela, a gente vê o que acontece lá na localidade, o alto índice de prostituição, o aumento do consumo de droga, o alcoolismo e a ociosidade e o dinheiro que foi destinado para os índios foi gasto e agora sem terra para trabalhar e sem dinheiro. Há mais de 20 anos mais de 400 famílias cadastradas pela Chesf e não reassentadas, cobram da empresa o tão esperado reassentamento”. Comenta um dos lideres da manifestação.
Os manifestantes só deixarão o prédio da Chesf depois que seja discutido com a comissão e os índios[ assentados], a pauta de reivindicações e depois que um acordo for feito e assinado com testemunhas.
Os índios Tuxá afirmam que já existe um termo de ajustamento de conduta de seis anos atrás, com o Ministério Público onde a Chesf ficou de cumprir e não cumpriu três das dezesseis solicitações feita na época e, por conta disso os índios estão decididos a não ir embora e passaram a noite no prédio da APA, caso seja necessário..
A Chesf até o momento não comunicou a imprensa nenhuma nota sobre o acontecido.
 
Redação do chorrochoonline.com
Fonte: www.panoticias.com.br

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!