CLÉRICOS E LEIGOS INFLUENTES NO CATOLICISMO CHORROCHOENSE

22/12/2013 19:05

 

 

ANTONIO VICENTE MENDES MACIEL

 

Nasceu em Quixeramobim – CE a 13 de março de 1830, Casou-se mas foi abandonado pela esposa, entregou-se à vida de pregador fanático e dava conselhos aos que vinham à sua procura, por isso “Antonio Conselheiro”.

Percorreu o interior do Nordeste construindo ou reformando igrejas e cemitérios. Apareceu na Bahia em 1874, porém em 1876 é preso, levado para o Ceará, por acusações infundadas. Provada a sua inocência é encontrado na Missão de Rodelas em 1877, quando os chorrochoenses mandam procurá-lo para construção da Igreja. Concluída a obra em forma de mutirão em 1885, mandou vir de Portugal a Imagem de Senhor do Bonfim, que se encontra no altar-mor para a nossa devoção.

Celebrizou-se na Guerra de Canudos de 1896 a 1897. Foi encontrado morto na sacristia da igreja em 22 de setembro de 1897.

 

 

MONSENHOR ELPIDIO FERREIRA TAPIRANGA

 

Nasceu na cidade de Cachoeira - BA, em 1863. Ordenado padre, assumiu a Paróquia de Juazeiro, sendo transferido para Chorrochó, onde benzeu e celebrou a primeira Missa na Igreja do Senhor do Bonfim, em 1886.

Idealizou o Novenário do nosso padroeiro, juntamente aos filhos do professor Evaristo Cardoso Varjão Patte: Glicério Cardoso Varjão, Francisco Arnobio Cardoso Varjão e João Mattos Cardoso Varjão, que atribuíram músicas às jaculatórias do livro Escudo Admirável, editado na Cidade do Porto, em Portugal. Ainda hoje o Hino Oficial do Senhor do Bonfim é cantado tal como nos primórdios do seu novenário.

 

PADRE MANOEL FELIX DE MOURA.

 

Natural de Milagres no Ceará, ordenado em 1875, no Seminário São Jose do Crato. Permaneceu ali como professor, vindo depois trabalhar no Sertão Pernambucano na Bahia, mas precisamente como vigário paroquial do Município de Curaçá, entre os anos de 1903 a 1912. Marcou sua passagem neste sertão nordestino, através de sua obras materiais e espirituais, nunca lhe faltando recursos para a realização dos seus trabalhos, mobilizando fazendeiros, que se sentiam responsáveis pela execução dos serviços a cada um deles confiado.

Trouxe-nos a ideia de hastear bandeirinhas brancas nos terreiros da zona rural, simbolizando a fé e a paz, tão carentes no nosso meio.

Percorria o sertão montado a cavalo, por estradas quase inacessíveis, num ambiente inóspito e inseguro, sem medo de enfrentar as adversidades, a fim de difundir a religião católica.

Em 1912 foi para Salvador vindo a falecer naquele ano.

 

PROFESSORA ANTONINA GOMES.

 

Aos professores da época, além de serem ministrados os três elementos básicos da educação: ler, escrever e contar, também deveriam se preocupar com a formação religiosa de cada aluno. Assim a professora Antonina, vindo da Capital do Estado procurou alem de ministrar o ensino elementar acrescentar uma educação mais ampla, preocupada com a formação moral e intelectual, reproduzindo nos seus alunos o pensamento religioso.

Ao se interagir com os organizadores de festas religiosas, levou seus alunos à participação nesses eventos. Retornou para Salvador em 1918.

 

JOAO ALVES DOS SANTOS.

 

Pernambucano de Terra Nova, onde nasceu no ano de 1886. Veio para Chorrochó ainda moço, se estabelecendo no comércio de tecidos, mas notabilizou-se nas atividades religiosas, organizando festas dos santos da devoção dos fieis chorrochoenses.

Através de doações, ofertas, construiu varias obras em nossa  comunidade, todas elas enaltecendo os princípios cristãos do nosso catolicismo.

Um dos fundadores do Apostolado da Oração em 15 de agosto de 1915, pelo Padre Paschoal dos Santos Valle, sendo seu 1° Presidente.

Faleceu em 1942, aqui mesmo em Chorrochó, onde está sepultado.

 

PROFESSORA JOSEFA ALVENTINA DE MENEZES.

 

Nasceu em 31 de maio de 1893, numa fazenda aqui da região, de propriedade de seus familiares maternos. Em 1919 substituiu a professora Antonina Gomes, permanecendo no cargo ate 1959, quando se aposentou.

Seu dinamismo, sua vontade firme, sua coragem, seu amor aos princípios morais e cristãos, colocaram-na frente às atividades religiosas, desde o tempo em que era aluna da professora Antonina.

João Alves dos Santos, na presença dos padres Dionísio e João, entregou-lhe oficialmente as responsabilidades que antes eram a ele atribuídas, porque os padres só aqui vinham em desobrigas.

Tornou-se zeladora do Apostolado da Oração em 22 de janeiro de 1922. Foi a primeira presidenta da Pia União das Filhas de Maria, fundada pelo Padre Manoel Oliveira.

Faleceu no dia 10 de novembro de 1987, dizendo-nos: “vou cantar as glorias de Senhor do Bonfim de Chorrochó”.

 

 

 

 

PADRE ULISSES MÔNACO DA CONCEIÇÃO, S.J.

 

Nasceu em Conceição do Almeida - BA, em 9 de setembro de 1914 e recebeu o Sacramento da Ordem em São Leopoldo - RS em 8 de dezembro de 1946.

Exerceu o ministério sacerdotal alguns anos na Região Norte. Porem a maior parte do tempo esteve em Salvador, como professor do Colégio Antonio Vieira.

Paralelamente à suas atividades docentes, desde o ano de 1956 esteve em Chorrochó exercendo o sacerdócio, pois naquele tempo tínhamos somente as visitas dos padres de Euclides da Cunha em desobriga, duas vezes por ano.

Abnegado protetor dos pobres, até seus parcos proventos do Colégio Antonio Vieira eram repartidos com os carentes da nossa comunidade. Alem da evangelização do nosso povo, também a instrução dos jovens era sua preocupação.

Voltou para Deus repentinamente, na manhã de 26 de janeiro de 1986, quando toda Chorrochó jubilosamente celebrava o encerramento da Festa do Senhor do Bonfim.

 

PADRE MARIANO PIETRO BRENTAN.

 

Nasceu na Itália a 6 de Junho de 1938, e sua ordenação sacerdotal se deu a 8 de dezembro de 1985 em Euclides da Cunha, aqui na Bahia.

Foi nomeado pároco da Freguesia de Senhor do Bonfim de Chorrochó a 6 de abril de 1986, pelo Bispo da Diocese de Paulo Afonso, Dom Aloysio Jose Leal Penna, S. J. em substituição ao Padre Ulisses Conceição, S.J. falecido a 26 de janeiro desse ano.

Realizou um grande trabalho de evangelização em nossa paróquia: organizou comunidades rurais, construiu capelas, para que as pessoas tenham onde realizar as atividades sociais e religiosas.

Mesmo não estando dirigindo a nossa Paróquia sempre vem a nossa cidade em momentos oportunos, demonstrando seu amor, o apego a este povo, seus paroquianos que ele conduziu dignamente por mais de 10 anos. 

 

www.chorrochoonline.com

CONECTADO COM VOCÊ

Com informações para o Chorrochoonline Thereza Menezes


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!