Com táticas de guerrilha, ‘novo cangaço’ leva medo às cidades

03/03/2014 22:35
Agindo em bando e fortemente armados, criminosos adotaram táticas de guerrilha para invadir pequenas cidades e saquear, simultaneamente, o dinheiro dos caixas eletrônicos dos bancos com uso de explosivos. Chamado de “novo cangaço”, eles espalham o medo e transformam, da noite para o dia, a vida nos municípios do interior de São Paulo e das divisas com Minas Gerais e Paraná, considerados recantos de sossego. Identificadas desde 2011, as ações do novo cangaço se intensificaram desde o ano passado, segundo o Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic). O crescimento é atribuído à atuação organizada de três grandes quadrilhas paulistas identificadas pelo órgão, com 20 a 30 membros cada. Os novos cangaceiros agem de madrugada, com veículos potentes, em ações que levam, em média, 15 minutos. Vestem touca ninja na cabeça, luvas e coletes. As cidades menos populosas são escolhidas não só pelo baixo efetivo policial, mas também pelo isolamento geográfico. Recriando o estilo dos velhos cangaceiros do sertão nordestino – em uma versão moderna mais violenta e desprovida de motivações sociais -, os criminosos sitiam a cidade com barricadas e contenção armada nos acessos viários, disparam contra a base policial para impedir reações e contra curiosos que possam identificá-los.
 
www.chorrochoonline.com
CONECTADO COM VOCÊ
Fonte: Agência Estado

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!