Conclave para escolher próximo papa deve acontecer a partir de 15 de março

14/02/2013 20:55

                  

O conclave para escolher o próximo papa deve começar a partir do dia 15 de março, segundo o Vaticano.

Segundo o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, a normativa vaticana estabelece que o conclave deve começar entre 15 e 20 dias depois do início da Sé Vacante, o intervalo de tempo entre a morte e a renúncia de um papa até a escolha do seguinte.

O intervalo tem o objetivo de permitir que todos os cardeais que formam o conclave cheguem a Roma.

CONCLAVE

O processo de votação do papa é chamado de conclave e ocorre a portas fechadas, quando cardeais de diversas nacionalidades decidem a portas fechados quem será o próximo pontífice.

Primeiro se distribuem as fichas para os cardeais. São escolhidos três escrutinadores.

A ficha de votação será retangular e terá escrito em sua parte superior as palavras "EligooIn Summum Pontificem". A parte inferior ficará em branco para que se preencha o nome do futuro papa.

O preenchimento das fichas deve ser feito secretamente por cada um dos cardeais eleitores, que deverá utilizar uma grafia que impeça o reconhecimento.

Após o voto, as fichas são depositadas nas respectivas urnas, misturadas e contadas.

Se porventura o número das fichas não corresponder ao número de eleitores, é preciso queimá-las todas e realizar uma segunda votação. Se o número de fichas bater com o total de eleitores, inicia-se a apuração dos votos.

Os votos são lidos e conferidos por três escrutinadores, que leem o voto em voz alta para todos os presentes.

Após a apuração desses votos, os escrutinadores dão início à soma dos votos obtidos pelos diversos nomes, anotando o resultado numa folha separada.

Em seguida, os escrutinadores fazem a soma de todos os votos que cada um obteve. Se ninguém obtiver dois terços dos votos, não haverá papa eleito e iniciará nova eleição. Haverá papa se algum dos nomes escolhidos contar com dois terços dos votos.

Em qualquer uma das situações, os revisores deverão verificar as fichas e anotações dos escrutinadores.

Antes dos cardeais eleitores abandonares a Capela Sistina, todas as fichas serão queimadas pelos escrutinadores.

Após cada votação, é anunciado o resultado por meio da emissão de fumaça pela chaminé da Capela Sistina. A fumaça escura significa que ainda não foi escolhido o novo papa. A fumaça clara, que a escolha já foi feita.

Os cardeais brasileiros que poderão votar são dom Cláudio Hummes, de 78 anos, ex-arcebispo de São Paulo e atual prefeito emérito da Congregação para O Clero; dom Geraldo Majella Agnelo, de 79, arcebispo emérito de Salvador; dom Odilo Scherer, de 63, arcebispo de São Paulo; dom Raymundo Damasceno Assis, de 76, arcebispo de Aparecida; e dom João Braz de Aviz, de 64, arcebispo de Brasília.

 

www.chorrochoonline.com

CONECTADO COM VOCÊ


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!