Delator do 'petrolão' diz ter recebido R$ 1,5 mi na compra de Pasadena

20/09/2014 08:29

egundo 'Jornal Nacional', Paulo Roberto Costa relatou a investigadores esquema de propina envolvendo a compra da refinaria

CPI mista da Petrobras recebe ex-diretor da estatal, Paulo Roberto Costa, no Congresso Nacional, em Brasília (DF) - 17/09/2014

CPI mista da Petrobras recebe ex-diretor da estatal, Paulo Roberto Costa, no Congresso Nacional, em Brasília (DF) - 17/09/2014 (Ueslei Marcelino/Reuters)

O ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, delator do megaesquema de corrupção instalado na estatal, afirmou em depoimento prestado em acordo de delação premiada que recebeu 1,5 milhão de reais em propina no processo de compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos. As informações foram divulgadas na noite desta quinta-feira pelo Jornal Nacional, da Rede Globo. A investigadores, Costa teria relatado o funcionamento de um esquema de corrupção na compra da refinaria.

Em junho, despacho do juiz federal Sérgio Fernando Moro colocou o ex-diretor no caminho da investigação sobre crimes na aquisição de Pasadena. Moro deferiu o pedido de compartilhamento de provas entre a Operação Lava-Jato da Polícia Federal e a investigação referente à aquisição da refinaria. A decisão fala da “possível participação” de Paulo Roberto Costa em “ilícitos envolvendo a aquisição pela Petrobras da Refinaria Pasadena”.

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!