Delegado acredita na participação de mais de uma pessoa em chacina na zona rural de Petrolina

11/08/2016 14:12

A Polícia Civil de Petrolina já começou a ouvir familiares e pessoas ligadas aos quatro jovens que foram assassinados próximo ao Sítio Muquém, na zona rural da cidade, na quarta-feira (10). De acordo com o delegado Magno Neves, ainda não é possível fornecer muitas informações sobre a chacina. ”Ainda não temos nenhuma novidade com relação a este fato no sentido de autoria e motivação. Mas já estamos ouvindo as pessoas para buscar o quanto antes as respostas para esta questão”, comentou, em entrevista ao programa ‘Manhã no Vale’, da Rádio Jornal.

Magno Neves disse que os quatro foram mortos com espingarda calibre 12. “Eles foram vítimas de calibre 12 e outras armas que só a perícia vai dizer”, explicou, revelando: “O que a cena do crime revela é a participação de mais de uma pessoa do modus operandi [modo de operação].

Sobre os jovens mortos, o delegado afirmou que, em princípio, eles não tinham passagens pela polícia e eram trabalhadores rurais. “Eram pessoas muito jovens, pessoas da lida na roça. Eles não têm indicativo de questão de registro policial”, disse Neves.

Chacina

Os crimes aconteceram no final da tarde de ontem, no Sítio Macambira, próximo ao Muquém, na zona rural de Petrolina. As vítimas foram identificadas como Márcio Nunes da Silva, de 24 anos, Francisco Rodrigo Leal Vieira da Silva, de 21, José Idiano Pereira da Silva, também de 21, e Hindiones Pereira da Silva, de 24. Segundo o 5º Batalhão de Polícia Militar (BPM), os quatro moravam no distrito de Nova Descoberta, também na zona rural da cidade.

Conforme o 5º BPM, os corpos foram encontrados um ao lado do outro. No mesmo local, ainda havia um porco amarrado e outro retalhado, além de caças. Segundo familiares das vítimas, elas haviam saído para caçar. Os corpos foram encaminhados ao IML de Petrolina.

www.chorrochoonline.com

Fonte: Carlos Britto


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!