DUAS ARARINHAS-AZUIS NASCEM NO BRASIL

24/12/2014 09:37

Depois de 14 anos consideradas extintas no Brasil, duas ararinhas-azuis nasceram, no interior de São Paulo. Os filhotes nasceram há aproximadamente dois meses, pesando cerca de 15 gramas, mas já ganharam peso e penas.

O nascimento foi possível graças a ação de instituições nacionais e da Alemanha e Catar, que fazem parte do Projeto Ararinha na Natureza, coordenado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.

A espécie era encontrada apenas na Caatinga, em Curaçá, e mesmo com predadores naturais como gaviões e com a constante disputa com abelhas pelo oco das árvores (onde fazem seus ninhos) foi por causa do tráfico que começaram a sumir da natureza. 

Atualmente 90 arararinhas vivem em cativeiro - sendo 70 no Catar, 9 na Alemanha e 11 no criadoruro científico no interior Paulista. Nest, o instituto brasileiro que cuida da espécie em território nacional, não divulga o endereço, para não chamar a atenção de traficantes e caçadores da ave. As entedidades responsáveis pela espécie no mundo se comunicam e realizam trocam as ararinhas, mapeadas geneticamente, para evitar a consanguinidade e ajudar na sobrevivência da espécie. Para que reproduzam, no entanto, é necessário o entendimento entre macho e fêmea, uma vez que a monogamia é uma característica da espécie.

A previsão do projeto Ararinha é que em 2021 as aves possam ser reintegradas à natureza e, para isso, precisam ter 20 ararinhas com um ano de vida. Até lá, um trabalho de conscientização está sendo realizado em Curaçá, onde as aves devem ser reintroduzidas. 

 

www.chorrochoonline.com

Informação entretenimento cultura e política

Fonte: Diario de Pernambuco 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!