'Eu acho que essa Polícia Militar do Brasil tinha que matar é mais', diz Dep. Jair Bolsonaro

06/10/2015 11:53
Um levantamento da 9ª edição do Anuário de Segurança Pública apontou que mais de três mil pessoas foram assassinadas por policiais no Brasil, apenas em 2014. Diante disso, o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) alegou que bandeiras dos direitos humanos não combatem a violência, como são defendidas pela Anistia Internacional, segundo informações do Portal Exame.
 
Um vídeo publicado pelo parlamenar Eduardo bolsonaro (PSC-SP), filho de Jair Bolsonaro, causou polêmica ao mostrar o deputado do PP afirmando que “violência se combate com violência”. “Eu acho que essa Polícia Militar do Brasil tinha que matar é mais. Quase metade dessas mortes são em combate, em missão. Então, a Anistia Internacional está na contramão do que realmente precisa a segurança pública do nosso País”, assegurou o parlamentar sobre questionamentos de que a polícia brasileira é a que mais mata no mundo.

Jair Bolsonaro aponta que é preciso “dar segurança jurídica” para que a polícia possa trabalhar. “Esses canalhas tinham que ensinar na prática como o policial militar tem que agir. O policial vai ter que decidir entre reagir e ir pra cadeia e não reagir e ir para o cemitério. Esse pessoal da Anistia, se um dia eu tiver um mandato presidencial, vocês não vão mais interferir na nossa vida interna aqui do nosso país. O marginal só respeita o que ele teme”, admitiu. (Via: NE 10)
 
www.chorrochoonline.com

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!