HOMEM EM TRANSIÇÃO DE GÊNERO DESCOBRE ESTAR ESPERANDO BEBÊ

16/11/2015 20:18

 


UOL
 

O americano Kayden Coleman, de 29 anos, vivia há dez anos como homem. De barba e cabelo curto, ele passava pelo processo de transição de sexo e estava se preparando para uma mastectomia dupla quando descobriu que esperava um filho.
De início, Kayden pensou estar acima do peso e, com o namorado, chegou a fazer piada sobre estar esperando um bebê. Um tempo depois, ele descobriu estar na 21ª semana de
gestação.
 
Em entrevista ao jornal britânico, Kayden explicou que, como preparação para a cirurgia de retirada das mamas, ele precisou interromper o tratamento hormonal por seis semanas. Para os médicos, esta foi a brecha para a gravidez acontecer. "Eu nunca pensei em engravidar. Por causa dos hormônios masculinos, eu não pensava que fosse uma possibilidade. Foi definitivamente uma surpresa", conta Kayden.

 
Após descobrirem que seriam pais, Kayden e o namorado, Elijah, de 27 anos, começaram a providenciar os detalhes para a chegada da criança. Isso incluiu contar aos amigos e familiares de Elijah que era transgênero. "Sabíamos que tínhamos que contar a eles. Como poderíamos explicar o bebê meses depois?", diz Elijah.
 Ao dar à luz, Kayden afirma não ter sofrido nenhum tipo de preconceito na maternidade, mas diz ter sido muito observado pelos estudantes de medicina. "Toda a equipe médica foi muito gentil, mas eu me sentia como um experimento", comenta.
 
Após a cesariana, em dezembro de 2013, Kayden conta que pegou Azaelia no colo, e ainda não sentia que ela era sua filha. " Mas eu sabia que as coisas nunca mais seriam as mesmas e eu estava feliz por finalmente ver seu rosto", relembra ele.
Kayden chegou a sofrer depressão pós-parto por aproximadamente um ano, período em que a família de Elijah ainda tentava aceitar os fatos.
 
Após os tempos de dificuldade, e com Azaelia prestes a completar dois anos, as famílias resolveram seus impasses e se uniram. "Agora tudo está ótimo", afirma Kayden. "Eu sinto que nós somos ótimos pais agora".
 
O casal, que vive na Pensilvânia (EUA), planeja explicar a família para a Azaelia assim que ela completar cinco anos de idade. "As crianças são muito mais compreensivas e receptivas do que os adultos. Enquanto Azaelia for amada e bem cuidada, eu duvido que ela irá se importar com isso", acrescenta 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!