Homens violam caixão e abusam sexualmente de corpo enterrado em menos de 24h

24/06/2015 19:54

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Homens violaram um caixão e abusaram sexualmente do corpo de uma professora em Paranavaí, no Paraná. De acordo com a polícia, o crime aconteceu em maio deste ano. Segundo o portal R7, a professora, que morreu de câncer, havia sido sepultada menos de 24 horas antes do crime.

Ao menos quatros casos suspeitos de necrofilia foram registrados este ano no Paraná. Mas, esta prática pode ser maior porque nem sempre a família do morto registra o boletim de ocorrência. O ato acontece, geralmente, em cemitérios, onde os túmulos são violados para que os suspeitos pratiquem sexo com o cadáver. De acordo com o R7, nem todos os necrófilos optam por praticar sexo com cadáveres recém-enterrados e acabam abusando de corpos em estágios mais avançados de decomposição.

Dois cadáveres com suspeita de abuso sexual no cemitério de Umuarama estavam enterrados havia 60 dias. Os corpos, de um homem e de uma mulher, foram encontrados sem as roupas ou com parte delas. A Polícia Civil enviou os dois cadáveres para perícia, que irá determinar se houve a prática da necrofilia.

Um novo caso suspeito foi registrado também em Umuarama há cerca de uma semana. De acordo com o delegado Antonio Angelo Colombo, que está à frente das investigações, o túmulo de uma mulher foi violado e o cadáver apresentava sinais de abuso sexual.

“Trabalhamos com a hipótese de um doente mental estar por trás dos crimes, mas também não descartamos que seja alguém com a intenção de roubar algo de valor dos túmulos. Ainda não temos suspeitos, mas há duas pessoas que estamos em fase de averiguação”, afirmou o delegado.

 

www.chorrochoonline.com

Informação entretenimento cultura e política


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!