IRMÃO ESTUPRA IRMÃ. ELA FICA GRÁVIDA

29/01/2016 10:59
Jovem é preso suspeito de estuprar a irmã, em Goiás; vítima está grávida
Fabrício Provenzano
 
Um jovem de 24 anos foi preso, nesta quarta-feira, suspeito de ter abusado sexualmente da própria irmã, no município de Corumbaíba, em Goiás. De acordo com informações da Polícia Civil, a vítima, de 26 anos, contou que foi abusada no dia seguinte ao Natal. No entanto, ela só procurou a delegacia local para registrar um boletim de ocorrência na semana passada, quando descobriu que estava grávida. O rapaz, que após o suposto abuso se escondeu em uma fazenda da região, foi localizado ao voltar à cidade.
 
Segundo o delegado Leylton Barros, da Delegacia de Corumbaíba, que investiga o caso, o marido da vítima encontrou a mulher inconsciente, sem roupa, na casa do casal, ao lado do irmão, que também estava nu.
 
— Ela (a vítima), o irmão e o marido estavam bebendo na casa do casal. Lá pelas tantas, ela conta que dormiu por conta do efeito do álcool e deitou no sofá da residência. O marido saiu de casa para trabalhar e o irmão ficou acordado. Quando o marido retornou, já se deparou com a vítima deitada na cama, pelada, e o irmão ao lado dela também pelado. Depois disso, o irmão fugiu — contou o delegado.
 
Ainda segundo Leylton, somente na semana passada a vítima procurou a polícia para registrar o caso.
 
— Ela procurou a delegacia quando descobriu que estava grávida. O período de gravidez dela é mais ou menos correspondente à data dessa violência. Como ela se preservava (durante as relações sexuais) com o marido, ela acredita que esse filho possa ser do irmão dela — acrescentou.
 
Após o depoimento da mulher, foi expedida uma ordem de prisão preventiva para o suspeito, que acabou localizado nesta quarta-feira, quando voltou para Corumbaíba. O jovem, que trabalha como caseiro, contou à polícia que estava escondido em uma fazenda.
 
— Ele ficou escondido até a poeira baixar, mas nega todos os fatos. Mas temos a prova do marido, que testemunhou os dois — disse o delegado.
 
Um exame de DNA já foi pedido para confirmar se o filho esperado pela vítima é mesmo do irmão dela. Durante o período de prisão preventiva de 30 dias, os investigadores esperam finalizar o inquérito do caso e remetê-lo ao Judiciário e, assim, pedir a prisão preventiva.
 
Segundo Leylton, o suspeito tem um extensa ficha criminal.
 
— Ele é bastante conhecido no meio policial e coleciona passagens por homicídio, furto, tráfico de drogas, desde a sua adolescência. Ele também já tentou estuprar outra mulher anteriormente — disse o delegado.
 
www.chorrochoonline.com
Fonte: Rádio Web Juazeiro

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!