Lamentável: Dirigente sindical confirma extinção da EBDA

19/02/2015 11:41
A EBDA (Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola) realmente vai ser extinta. A confirmação foi feita pelo diretor jurídico do Sintagri (Sindicato dos Trabalhadores Agrícolas da Área Pública do Estado da Bahia), Reinaldo Freitas Sobrinho. Ele disse que existia a vontade do governo do estado em extinguir a empresa, o que será concretizado.
“A empresa está oficialmente já decretada à extinção, quando o Conselho de Administração decidiu assim. Isso foi de muita estranheza para a gente já que no governo de Jaques Wagner tivemos uma negociação de débitos trabalhistas, onde o estado investiu 110 milhões de reais para fazer com que a empresa continuasse e havia o compromisso de que assim que fosse feito o acordo, a empresa seria reestruturada”, afirmou.
De acordo com Reinaldo Freitas Sobrinho, a extinção da empresa vai causar um prejuízo muito grande não só para os funcionários da EBDA, mas para a agricultura familiar, pois, segundo ele, vai deixar de existir o órgão de referência, que apóia a atividade econômica.
Reinaldo Freitas explicou que a EBDA tem atuação não só na região de Feira de Santana, mas em todo o estado da Bahia, que, conforme ele, é composto de 700 mil famílias de agricultores, das quais a empresa consegue atingir em torno de 200 mil famílias.
“O trabalho é voltado para orientação técnica com o intuito de que os produtores consigam desenvolver melhor suas atividades com aplicação de novas tecnologias, com otimização dos recursos que recebe. Somos responsáveis pela elaboração dos projetos de financiamento da agricultura familiar, pois existe uma exigência do banco, como também somos responsáveis pela emissão da Declaração de Aptidão do Produtor, que é como se fosse uma carteira de identidade do produtor. Todas as atividades ligadas à agricultura familiar são executadas pela EBDA”, destacou.
O diretor jurídico do Sintagri informou que o setor já está preparado para enfrentar o que chamou de “briga jurídica”. “A gente fica triste de ver um partido como o PT, ameaçando mais de 800 funcionários de demissão. O governador alega que muitos funcionários são aposentados, mas são aposentados pelo INSS e continuam na ativa, desenvolvendo a função e sem fazer nada de irregular, pois a legislação permite”, afirmou. (As informações são de Daniela Cardoso e Ney Silva do Acorda Cidade)
 
www.chorrochoonline.com
Informação entretenimento cultura e política

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!