Ministério Público move Ação Civil Pública contra o Prefeito de Uauá por motivo de realizar 10 dias de festa

04/06/2013 15:14

 

Muitos municípios da Bahia decidiram reduzir os dias de festa por conta da seca que assola o nordeste e em Uauá a escassez de chuvas traz sofrimento e muitos prejuízos. O prefeito de Uauá, Olímpio Cardoso, no entanto, fez diferente. Neste ano, mesmo com a falta de água e outros problemas oriundos da seca, promete fazer 10 dias de festa com bandas consideradas caras, a exemplo de Tairone Cigano, Flávio Leandro, Forró das Antigas e outras.

Isto chamou a atenção do Ministério Público que decidiu mover uma Ação Civil Pública contra o município. Segundo o documento do Ministério Público, o município está passando por um período crítico de estiagem e não tem recursos para ajudar as famílias que sofrem com a seca. Tampouco irá receber dinheiro da Bahiatursa, Governo Federal ou de instituições Privadas para promoção de festas. O fato segundo o MP é uma contradição. Por isso, pediu a Justiça uma Antecipação de Tutela, medida emergencial com o objetivo de evitar que o dinheiro público seja desviado ou gasto de forma indevida.

O promotor Rui Gomes Sanches Júnior, pede também que a Justiça condene o município ao pagamento de multa diária de R$ 10.000 (Dez mil reais) em caso de descumprimento da medida.



Com informações de Adailton Santana


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!