Mortos, empresários e servidores públicos receberam Bolsa Família entre 2013 e 2014

01/06/2016 22:40
 
 
 
 
 
 
 
 
 
O Ministério Público Federal (MPF) identificou suspeitas de irregularidades no pagamento do programa Bolsa Família, entre os anos de 2013 e 2014, que totalizam R$ 2,5 bilhões. A quantia refere-se a pagamentos a 1,4 milhão de beneficiários, incluindo os titulares do programa e as famílias.
As irregularidades foram apontadas a partir do cruzamento de dados da Secretaria de Renda e Cidadania, vinculada ao Ministério de Desenvolvimento Social e Agrário, com informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), da Receita Federal e de Tribunais de Contas.
De acordo com o Ministério Público, o sistema foi criado para "contribuir para a transaprência e o aprimoramento da aplicação de recursos públicos federais no âmbito do programa Bolsa Família.
Entre os beneficiários da suposta irregularidade estão pessoas falecidas, ou sem CPF, ou pessoas com mais de um CPF vinculado ao número cadastrado no Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário.
 
São incluídos também servidores públicos, doadores de campanha, além de donos ou responsáveis por empresas ativas./

O OUTRO LADO
O Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário divulgou nota dizendo que não "ignora a possibilidade de irregularidades ocorridas na gestão anterior. Ao assumir o cargo, o ministro Osmar Terra já havia declarado a necessidade de o Bolsa Família passar por um pente-fino e ser avaliado.

 

www.chorrochoonline.com

Fonte: Ferraz e o Povo


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!