MULHER CHAMADA ' MAIS FEIA DO MUNDO' ESTRELA FILME ANTI-BULLYNG

31/03/2015 10:42
feia


 

 
Com preguiça de fazer o dever de casa, a americana Lizzie Velasquez resolveu assistir a clipes de músicas on-line. Encontrou um vídeo que se chamava “A mulher mais feia do mundo” e clicou. Não esperava que o vídeo fosse sobre ela. Essa história aconteceu quando ela tinha 17 anos. O vídeo, de oito segundos, já havia sido assistido 4 milhões de vezes.

 

Agora, nove anos depois, Velasquez é uma ativista anti-bullying e protagoniza um documentário que estreou nos Estados Unidos no sábado. “Fiquei chocada” com o vídeo, conta Velasquez. “Mas foi quando comecei a ler os comentários que meu estômago realmente virou.” “Por que os pais ficaram com ela?!” dizia um dos internautas; “Matem isso com fogo”, disse outro. E assim por diante. Alguns disseram que ela deveria se matar, e um deles disse que as pessoas ficariam cegas se a vissem nas ruas. Velasquez não resistiu e leu todos os comentários – eram milhares.


 

“Eu chorei por muitas noites – era adolescente, pensei que a minha vida tinha acabado”, diz ela. “Eu não conseguia falar com ninguém sobre isso, não contei a nenhum dos meus amigos. Estava tão chocada com o fato de que isso tinha acontecido.” Velasquez já estava acostumada a sofrer bullying diariamente devido a sua aparência. Nascida com duas condições raras – síndrome de Marfan e lipodistrofia – ela é incapaz de ganhar peso, não importa o quanto coma. Ela lembra que, quando entrou no jardim de infância, as crianças costumavam a se afastar dela, com medo.

 

Agora com 26 anos, ela mede 1,57 e pesa 27 quilos. É totalmente cega no olho direito e enxerga pouco com o esquerdo, e cresceu entrando e saindo de hospitais, com uma série de problemas de saúde: fez cirurgia no olho, na orelha, reconstrução completa do pé, testes de densidade óssea e uma série de exames de sangue enquanto médicos tentavam decifrar o que ela tinha. Apenas no ano passado os médicos conseguiram dar um nome ao problema.
 
Ela tem pouca energia por causa das condições, e leva muito tempo para combater infecções como bronquite. Ela está fazendo exames de coração para determinar se a síndrome de Marfan causou problemas, e foi internada no hospital em novembro porque não conseguia reter alimentos devido a um problema em seu esôfago.
 
www.chorrochoonline.com
Informação entretenimento cultura e política
Fonte: Mural 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!