O 5 assassinos mais sanguinários da história

17/05/2015 16:25

As crônica policiais de jornais e de telejornais, são frequentemente as mais bem detalhadase mais perturbadoras: as histórias de assassinos e assassinatos, na sua violência pura e cruel, são as manchetes que mais nos deixam estarrecidos diante da brutalidade humana.

Bem, nós de BamZum decidimos “perscrutar” os assassinos mais prolíficos, aqueles com o maior número de mortes nas costas e especialmente com as histórias mais misteriosas e perturbadoras da história.

 

5) Henry Holmes (1861-1896)

killer Henry Holmes

 

Obcecado por dinheiro e constantemente perseguido pelos credores, Henry Holmes é considerado um dos mais impiedosos e cruéis assassinos do século passado. Holmes administrava um hotel, onde os hóspedes que entravam raramente saiam são e salvos.
Na prisão, a principio ele confessou aproximadamente 20 assassinatos, depois 50, e no finalmais de 200. No seu hotel, que foi queimado pela população restando somente as cinzas, os policiais relataram que tinham encontrado pelo menos 150 esqueletos. Ele foi enforcado em maio de 1896 em Boston.

 

4) Andrej Cikatilo (1936-1994)

killer Andrej Cikatilo
Ele cresceu durante a segunda guerra mundial, na miserável Rússia de Stalin. Espancado por sua mãe, testemunhou o assassinato do seu irmão, canibalizado por vizinhos famintos e desesperados. O primeiro assassinato remonta a 1978: tentou estuprar uma menina de 9 anos, ela se rebelou e ele a matou com 40 facadas.Tirou a vida de um total de 55 pessoas, entre mulheres e crianças, procurando ter relações sexuais antes de matá-las. Seis pessoas inocentes foram culpadas e executadas no seu lugar por seus crimes hediondos, antes de capturar o verdadeiro culpado: Cikatilo foi fuzilado em 1994.
Uma história horrível, que nasceu da violência e acabou em violência. O fio vermelho do artigo é o sangue: Siga a trilha, prossegue com a leitura!

 

3) Amelia Dyer (1838-1896)

killer Amelia Dyer
Uma das mais famosas assassinas de crianças da Inglaterra vitoriana.
Entrava em contato com famílias que queriam se liberar dos filhos ilegítimos e se oferecia para adotar as crianças em troca de dinheiro e roupas adequadas para a criança: Uma vez sob sua custódia, se limitava a colocar no bolso a recompensa, deixando-as depois definharde fome. A Dyer estao ligados mais de 300 homicídios: em 1896 foi torturada e enforcada.
Prossegue lendo para descobrir o assassino brasileiro mais “prolífico”!

 

2) Harold Frederick Shipman (1946-20014)
killer Harold Shipman

Harold Shipman, um comum médico, acabou sendo um cruel serial killer: matava seus pacientes com veneno e uma overdose de morfina, entre a década de 1970 e o final da década de 1990. Conhecido como “Doutor Morte”, foi acusado de pelo menos 345 assassinatos.

 

No ano 2000 foi condenado a prisão perpétua, e 4 anos depois se suicidou-se na sua cela.

 

1) Pedro Rodrigues Filho (1954)

Vulgo “Pedrinho Matador” é um dos mais prolíficos assassinos do Brasil. Acabou na prisão por tráfico de drogas e por um grande número de assassinatos, chegando a quase 100, inclusive o do próprio pai: com 22 facadas, depois arrancou seu coração, mastigou uma parte e depois a cuspiu, segundo um programa da Rede Record; todos os crimes impulsionado pelo sentimento de vingança. Mas prisão nao serviu como correção, porque no entanto, foi o lugar onde ele perpetuou a maioria dos seus crimes.

killer Pedro Rodrigues
Foi condenado a 126 anos de prisão e atualmente ele cumpre a pena em ergástulo. Mesmo jurado de morte por companheiros de prisão, Pedrinho é um fenômeno de sobrevivência no duro regime carcerário. Os pisiquiatras o descrevem como um psicopata, por sua falta de remorso e nenhuma compaixão por seus semelhantes. (Banzum)

www.chorrochoonline.com

Informação entretenimento cultura e política

 

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!