O CASO DAS CRIANÇAS DE MONTE SANTO BAHIA

23/02/2013 10:44

 

Empresária acusada de envolvimento em esquema de adoções ilegais diz que é inocente

 

 

Acusada de estar envolvida no esquema de adoções ilegais no interior da Bahia, Carmem Topschall foi interrogada nesta quinta-feira (21) pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara Federal que investiga o tráfico de pessoas. A audiência ocorreu na sede da Procuradoria-Geral de Justiça da Bahia, no Centro Administrativo da Bahia (CAB). Carmem é suspeita de intermediar a transferência de crianças de Monte Santo, no nordeste baiano, para São Paulo. A CPI tentou ouvir a empresária no ano passado, mas ela conseguiu um habeas corpus que lhe permitiu ficar calada durante o interrogatório. "Acredito que esse depoimento nem é necessário, bastava aos deputados verem o que Carmem já disse ao Ministério Público. Só ficamos temerosos em relação a atitudes agressivas que alguns deputados já tiveram em outras CPIs”, disse o advogado da interrogada, Maurício Vasconcelos, segundo o A Tarde. Em encontro com promotores de Justiça do estado da Bahia, o presidente da CPI, deputado Arnaldo Jordy (PPS-PA), afirmou que a comissão vai propor uma série de ajustes e mudanças na legislação atual para coibir e dificultar o tráfico humano no país. Já a presidente da Comissão dos Direitos da Mulher na Assembleia Legislativa da Bahia, deputada Luiza Maia (PT), entrou na discussão e apresentou outros casos de adoção ilegal que aconteceram na Bahia.

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!