Operação do DRACO prende 14 acusados de tráfico dentre eles policiais militares e civis

01/06/2016 22:38
 
 
 
A Deflagração foi coordenada pelo delegado Jorge Figueredo, diretor do DRACO e contou com a participação de policiais do aludido Departamento, bem como do Centro de Operações Especiais (COE); Delegacia de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP); Departamento de Polícia do Interior (DEPIN); Corregedoria da Polícia Civil
O Departamento de Repressão as Ações Criminosas Organizadas (DRACO), deflagrou na noite de terça-feira (31), a Operação Bakurim, para o cumprimento de Mandados de Busca e Apreensão e Mandados de Prisão, a serem cumpridos nas Cidades de Feira de Santana e Riachão do Jacuípe – BA, e no Presídio de Feira de Santana. Essa Operação de Inteligência objetivou investigar associação criminosa que atua no tráfico de drogas na região de Feira de Santana, tendo como um dos principais alvos o Policial Militar Arlen Vinicius Pena da Cruz, ao qual é imputada a liderança da súcia.

A Deflagração foi coordenada pelo delegado Jorge Figueredo, diretor do DRACO e contou com a participação de policiais do aludido Departamento, bem como do Centro de Operações Especiais (COE); Delegacia de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP); Departamento de Polícia do Interior (DEPIN); Corregedoria da Polícia Civil e do BOPE da Polícia Militar da Bahia.
Segundo informações do diretor do DRACO, Jorge Figueredo, durante o cumprimento dos mandados, o alvo Arlen Vinicius reagiu à prisão, disparando contra a equipe de policiais, que ao reagir à injusta agressão alvejou o alvo, sendo esse conduzido ao EMEC para ser socorrido, onde veio a óbito. Segue abaixo, relação de alvos presos mediante cumprimento de Mandado de Prisão ou em Flagrante Delito, com os quais foram apreendidos veículos, drogas, armas e munição.
Nomes: Jerônimo Correia de Oliveira Júnior; Thiago José lima Santos, conhecido como Tiago Grandão; Renato Pires Da Silva, o Renatinho; Edjane da Silva Gomes, a Jane ou Gorda; Antônio Jonathas Nascimento dos Santos; José Ronaldo Alves de Oliveira; Mitchell Bezerra da Silva, o "Michel"; Caique Vieira Ferreira Pinto; Antônio Carlos Ribeiro de Carvalho Junio; Amanda Evellyn de Oliveira Souza; Romilson de Jesus Souza (preso em flagrante) e Arlen Vinicius Pena da Cruz, morreu em troca de tiros (Auto de Resistência), além de um investigador da Polícia Civil, lotado na Delegacia Territorial de Riachão do Jacuipe.
Também os policiais cumpriram mandados de prisão no Conjunto Penal de Feira de Santana, contra os detentos: Marcio Novais Ferreira; Fabrício Luiz Soares de Oliveira e Edson Barreto Soares. Com a quadrilha os investigadores, apreenderam R$: 23.000,00 mil reais; 08 carros apreendidos: Gol Branco, Corsa Vermelho, Focus, S-10; Evoque, Peugeot 207, Nissan. Além de 02 pistolas calibres 380 e 01 revólver 38 e 3 porções de cocaína.

A Investigação

O delegado Jorge Figueredo contou também que, a investigação contra esse grupo criminoso iniciou-se no final do ano passado, onde na oportunidade, quatro integrantes foram presos acusados de refinar drogas em uma residência localizada no bairro Parque Ipê.
Durante a investigação foram identificadas 18 pessoas que participa diretamente com este grupo criminoso, além daquelas que não chegamos a sua qualificação correta porque é objeto de outro inquérito. Foram decretados 17 mandados de prisão preventiva e um mandado de prisão temporária, foram 22 mandados de buscas e apreensão cumpridos aqui em Feira”, explica Figueredo.

Jorge frisou também que a operação foi bastante proveitosa, já que dos 18 mandados de prisão, 15 foram cumpridos devidamente. “Infelizmente um que era o líder desta organização criminosa morreu ao se opor a ordem de prisão pela própria guarnição da sua instituição que é a Policia Militar. Já o policial civil preso era lotado na cidade de Riachão do Jacuípe. Foi devidamente cumprido seu mandado de prisão pela corregedoria da Polícia Civil, que o conduziu para a Corregedoria em Salvador”.

“Sendo que, outro indivíduo de prenome Ronaldo, ele foi policial militar no passado, foi policial civil, foi excluído por ter praticado um delito no exercício de sua atividade de policial. Porém, ele foi preso porque é acusado de envolvimento com o tráfico de drogas”, finalizou o delegado.
www.chorrochoonline.com
Fonte: Ferraz e o Povo
Informações Ascom/Draco

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!