Pacquiao diz que gays são "piores que animais" e revolta redes sociais

16/02/2016 14:41
Manny Pacquiao
Manny Pacquiao, de 37 anos, é um dos boxeadores mais vitoriosos de sua geração(Al Bello/Getty Images)

Famoso pugilista filipino deu declarações homofóbicas durante campanha eleitoral em seu país. Diante da repercussão negativa, retratou-se citando a Bíblia

O filipino Manny Pacquiao, uma das principais estrelas do boxe mundial, despertou a indignação dos usuários de redes sociais ao afirmar que os homossexuais "são piores que os animais". O atleta de 37 anos, que também é candidato a senador nas Filipinas, disse que "as mulheres são feitas para os homens e os homens são feitos para as mulheres".

"Você vê animais tendo relações homossexuais? Os animais são melhores, sabem distinguir entre homens e mulheres. Se aprovamos (o sexo de) homens com homens e mulheres com mulheres, isso significa que o homem é pior que um animal", comentou o pugilista ao canal local TV5. 

As afirmações de Pacquiao agitaram as redes sociais nesta terça-feira. "Ele acaba de mostrar a todo o país o motivo pelo qual não deveríamos votar nele. Acho que ele é um ignorante e um hipócrita com preconceitos", disse em sua conta do Instagram Aiza Seguerra, um cantor e ator filipino transgênero. Vice Ganda, outro artista famoso nas Filipinas, recriminou a posição do boxeador. "Alguns acreditam que podem julgar as pessoas como Deus, simplesmente por orar e ler a Bíblia. O Senado precisa de peritos da política e da lei, não de profetas cegos."

A organização de defesa dos direitos humanos das Filipinas Gabriela ressaltou nesta terça-feira em comunicado que os homossexuais, bissexuais e transgêneros merecem os mesmos direitos que o restante dos cidadãos. "Pacquiao deveria perceber que se quiser tornar senador de todos os filipinos, deveria se educar na necessidade de proteger os direitos dos setores mais desfavorecidos", declarou a porta-voz do grupo, Arlene Brosas.

O lutador ainda recebeu milhares de comentários críticos em suas contas nas redes sociais e tentou se retratar, apesar de manter sua opinião. "Desculpe por ter magoado algumas pessoas comparando homossexuais a animais. Por favor, me perdoem pelas pessoas que machuquei. Sigo com minha crença contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo, pelo que diz a Bíblia, mas não condeno a comunidade LGBT. Amo todos vocês com o amor do Senhor. Deus abençoe a todos e estou rezando por vocês", escreveu Pacquiao em suas redes sociais.

O pugilista filipino, consagrado como um dos melhores atletas de sua geração, ganhou em sua carreira o título mundial em oito categorias diferentes e tem um histórico de 57 vitórias (38 por nocaute), 6 derrotas - incluindo a última luta, o badalado duelo contra o americano Floyd Mayweather - e 2 empates. (Leia mais naVeja)


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!