PF investiga caixa 2 em compra de avião da campanha de Eduardo Campos

25/08/2014 12:50
Foto: Divulgação
 
A Polícia Federal investiga se o avião que caiu com o presidenciável Eduardo Campos (PSB) foi comprado com dinheiro de caixa 2 do próprio partido ou companhias. Isso porque, além de indícios de crime eleitoral, os agentes se depararam com uma empresa de fachada e suspeitas de laranjas na compra do avião de R$ 18,5 milhões. A doação do jato não contou com prestação de contas perante o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Além disso, o avião pertence ao grupo A. F. Andrade, dono de usinas de açúcar em recuperação judicial, cujas dívidas são de R$ 341 milhões. Em reportagem da Folha de S. Paulo, é mostrado que um empresário pernambucano, amigo de Campos, teria assumido o compromisso de compra de aeronave e, depois, indicou as empresas BR Par e a Bandeirantes Pneus para assumir dívidas de US$ 7 milhões – o que significa um montante de R$ 16 milhões – com a Cesnna. A BR Par, contudo, não existe no endereço registrado na Junta Comercial. 

 

www.chorrochoonline.com

Informação Entretenimento e Cultura


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!