POLÍTICOS CHEGAM A GANHAR MAIS DE R$ 40 MIL POR MÊS. CONFIRA OS SALÁRIOS DE DILMA, AÉCIO, ALCKMIN, COLLOR, MALUF E OUTROS

25/07/2015 09:39


 

Eleitos pelo povo, os políticos brasileiros recebem salários de dar inveja à maioria da população. De acordo com a legislação, o máximo que um funcionário público pode receber em salários no Brasil é R$ 33,7 mil. Mas com ganhos extras — como auxílios, gratificação natalina e jetons — os políticos brasileiros chegam a receber mais de R$ 40 mil no fim do mês. O R7 fez o levantamento com base nos Portais da Transparência Federal, do Senado, da Câmara e de alguns Estados. Veja quanto os políticos brasileiros ganham.
 

 

R$ 22,9 mil - A presidente Dilma Rousseff recebeu, no mês de maio, um salário bruto de R$ 30,9 mil. Porém, aproximadamente R$ 8.000 foram descontados por causa do IRRF (Imposto de Renda Retido na Fonte) e da Previdência Oficial. No total, a presidente recebeu um salário líquido de R$ 22,9 mil em maio.
 
R$ 44,7 mil - Nelson Barbosa, ministro do Planejamento do governo Dilma, ganhou uma remuneração bruta de R$ 31,1 mil em maio. Desse valor, R$ 7.610,34 ficaram retidos por causa do Imposto de Renda. Por outro lado, em maio, Barbosa recebeu uma remuneração eventual de R$ 5.300, além dos R$ 15,9 mil que ganha em jeton do Sesc — remuneração recebida quando o servidor participa de algum conselho de administração de órgãos controlados direta ou indiretamente pela União.
 
R$ 24,4 mil - O atual presidente do Banco Central do Brasil, Alexandre Tombini, recebeu uma remuneração bruta de R$ 39,9 mil em maio. Por exceder o teto constitucional, R$ 6.188 foram descontados do salário e outros R$ 9.686, em Imposto de Renda e Previdência. Tombini ainda teve mais um 'empurrãozinho' de R$ 373, por causa de "verbas indenizatórias".
 
R$ 16,4 mil - Renato Janine, ministro da Educação, ganhou R$ 30,9 mil em remuneração bruta em maio. Desse valor, foram descontados R$ 23,2 mil por causa do abate do teto, do Imposto de Renda e da Previdência Oficial. Apesar dos descontos, Janine recebeu uma remuneração eventual de R$ 8.400 mil e R$ 373 em verbas indenizatórias no mês de maio.
 
R$ 20,8 mil - O ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, recebeu uma remuneração bruta de R$ 30,9 mil em maio. Porém, R$ 10,3 mil foram descontados do salário do ministro. Mercadante também recebeu R$ 373 em verbas indenizatórias.
 
R$ 38,5 mil - Arthur Chioro, ministro da Saúde, possui uma remuneração bruta de R$ 30,9 mil. Só que no mês de maio, ele também recebeu mais R$ 10,3 mil de férias e R$ 4.900 de remuneração eventual. No entanto, cerca de R$ 7.900 foram descontados do seu salário em Imposto de Renda e Previdência. Chioro também recebeu R$ 373 em verbas indenizatórias.
 
R$ 10,3 mil - O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), recebeu no mês de junho uma remuneração bruta de R$ 30,9 mil. No entanto, R$ 17,2 mil foram descontados devido ao abate do teto — quando o salário de um servidor ultrapassa o teto constitucional — e outros R$ 3.200 foram descontados em Imposto de Renda e Previdência.
 
R$ 37,8 mil - Em junho, o deputado federal pelo PP-SP, Paulo Maluf, recebeu — além do salário padrão de R$ 33,7 mil aos deputados — uma gratificação natalina de R$ 16,8 mil. Além dos R$ 7.000 em Previdência e Imposto de Renda, Maluf também teve um desconto de R$ 5.600 de possíveis faltas/impontualidades ou abonos de meses anteriores.
 
R$ 41,8 mil - O senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) recebeu, em junho, um salário bruto de R$ 33,7 mil e R$ 16,8 mil de gratificação natalina. Por outro lado, o senador que foi vice na chapa de Aécio Neves na disputa à Presidência em 2014 teve R$ 8.700 mil descontados de seu salário para cobrir o Imposto de Renda e a Previdência.
 
R$ 38,3 mil - O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) recebeu R$ 33,7 mil de remuneração fixa e mais R$ 16,8 mil de gratificação natalina. Além do desconto de R$ 11,1 mil em Previdência e Imposto de Renda, Bolsonaro teve ainda mais R$ 1.100 mil descontados de seu salário devido a acerto de meses anteriores ou desconto por conta de faltas e/ou impontualidade.
 
R$ 40,2 mil - O deputado Marco Feliciano (PSC-SP) recebeu um salário bruto de R$ 33,7 mil e mais R$ 16,8 mil de gratificação natalina. Feliciano, porém, teve descontada do seu salário a quantia de R$ 10,4 mil em Imposto de Renda, Previdência e de possíveis faltas/impontualidade ou abono de meses anteriores.
 
R$ 39,6 mil - O ex-candidato à Presidência nas últimas eleições e atual senador pelo PSDB, Aécio Neves, recebeu um salário bruto de R$ 33,7 mil e R$ 16,8 mil de gratificação natalina em junho. Desse montante, foram descontados R$ 11 mil em Imposto de Renda e Previdência.
 
R$ 16,1 mil - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), recebeu no mês de junho um total bruto de R$ 21,6 mil. Com descontos, esse valor caiu para R$ 16,1 mil.
 
 
 
R7

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!