PT cede alianças estaduais para garantir controle de CPI da Petrobrás

30/03/2014 21:26
 
PT cede alianças estaduais para garantir controle de CPI da Petrobrás
Foto: Ilustrativa

A proximidade da abertura de uma comissão parlamentar de inquérito para investigar a Petrobrás fez com que o comando da campanha à reeleição de Dilma Rousseff e o Palácio do Planato começasse um processo de reaproximação do PMDB, após semanas de intensa disputa política com o principal aliado.  A iniciativa tem como objetivo consolidar apoios no Congresso que ajudem a proteger Dilma durante a investigação e, em troca, o PT cede espaços na elaboração dos palanques regionais. O PT do Maranhão, Ceará, Goiás e da Paraíba devem ter o quadro político alterado. 

O intuito da utilização da estratégia de concessões nos Estados é tentar reduzir danos políticos que a CPI deve causar. Dilma deve atravessar a campanha presidencial tendo de administrar as denúncias contra a estatal e as revelações que forem surgindo. A economia também pode ficar mais vulnerável, já que a maior empresa do País estará sob investigação. Outro fator é que as condições da eleição na Bahia, o quarto maior colégio eleitoral do País, ficarão ainda mais difíceis. "O ex-presidente da Petrobrás era do PT e agora está no governo Jaques Wagner, que era do Conselho de Administração na época em que a refinaria de Pasadena foi adquirida. A crise tem a digital do PT baiano", afirmou o deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB), irmão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, que pretende concorrer ao governo do Estado contra o PT. As informações são do Estadão. 

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!