Registros de armas de fogo batem o recorde em 2014 e mais de 80% são para cidadãos comuns

05/08/2015 21:44

O armamento civil é controlado pelo Sistema Nacional das Armas da Polícia Federal

Em 2014, o número de armas de fogo registradas no Brasil bateu o recorde: foram 24.255 naquele ano. Levantamento feito pelo jornal O Globo ressalta que, só nos primeiros quatro meses deste ano, 12.318 armas foram registradas, apesar de o país ter regras rígidas, impostas pelo Estatuto do Desarmamento desde 2003.

Do total de registros concedidos este ano, 82,7% foram para pessoas físicas e os demais para empresas de segurança privada, lojas de armas, repartições públicas, órgãos de segurança pública de natureza civil e Exército. Portanto, é o cidadão comum quem tem se armado. E o prinicipal motivo é se defender da violência, de acordo com o governo.

No Brasil, a quantidade de armas registradas ao ano para pessoas físicas mais que dobrou entre 2010 e 2014. Passou de 11.971 para mais de 24 mil armas. A Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), vinculada ao Ministério da Justiça, diz que as regras para o registro são criteriosas e não inacessíveis.

Estatuto do Desarmamento
Na volta do recesso parlamentar, a Câmara dos Deputados deve discutir a flexibilização do Estatuto do Desarmamento. As exigências para obter o registro devem ser diminuidas.

 

www.chorrochoobnline.com

Informação entretenimento cultura e política

Fonte: Capital

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!