RODELAS- VEREADOR CHAMA DIRIGENTE DA APLB DE “ DESEQUILIBRADA”! A MESMA DISSE QUE A MUITOS DESVIOS DE FUNÇÃO NA PREFEITURA DE RODELAS

08/04/2014 20:51
 
Sessão da Câmara de Vereadores de Rodelas-BA, nessa segunda-feira, 7, contou com a presença de diversas pessoas, principalmente funcionários da educação que estavam acompanhados de Esmeralda Patriota, dirigente sindical da APLB (Associação dos Professores Licenciados da Bahia)  em Paulo Afonso e municípios da região
 
No início da reunião, o vereador Toy   falou da importante viagem que fez com seus companheiros à capital baiana para tratar de assuntos direcionados ao concurso público do município.
 
 
Em seguida, fez algumas críticas direcionadas à dirigente sindical da APLB.  O vereador disse ter visto  a manchete "Terrorismo no concurso de Rodelas" em um jornal eletrônico e se defendeu dizendo que nunca  contratou nenhum servidor em seus mandatos e disse que  tem cão  que quando chega a Rodelas o inferno fica contente.  Chamou a dirigente sindical de desequilibrada ou que tem problemas mentais. A sindicalista quis se  defender, mas o vereador Toy pediu que ela falasse aquilo que estava no oficio e que ela não tinha o regimento interno. 
 
Ela começou dizendo que entregou dois ofícios à casa, tanto  que chegou à câmara uma hora antes da reunião começar, diferente da reunião da semana passada, quando não teve o espaço concedido. Disse que em nenhum momento a APLB sindicato quer atrapalhar o concurso, mas afirma que o piso para o professor de magistério com jornada de 20 horas é de R$848,79 (oitocentos e quarenta e oito reais e sessenta e nove centavos) e não R$724,00 (setecentos e vinte quatro reais) como está no edital. O que a APLB Sindicato solicitou foi uma emenda, uma correção e  não a anulação do concurso. "Quando procurei a Câmara é porque os vereadores têm o dever de fiscalizar, coisa que não está acontecendo."
 
 
Disse também que  "na creche daqui  está sendo colocado granito. Senhores vereadores, não é granito. Eu não sou engenheira, mas entendo de planta. Planta de creche A,  planta de creche B. O piso tem que ser cerâmica. A parede está torta, as condições dos trabalhadores é péssima. Vou pedir uma investigação e diga que não posso fazer isso? Tudo que é errado e público é da conta de todo cidadão. Está faltando cola,  papel,  computadores nas escolas. Isso não é justo. E é o seguinte: estão colocando nas escolas  vinculação eleitoreira. Eu digo isso. Coordenação pedagógica é para quem tem já 75% do curso efetivado, ou seja, tem que ter o oitavo período, seja para o professor, seja  para coordenador pedagógico. Estão confundindo em Rodelas coordenador pedagógico com cargo de confiança. O desvio de função em Rodelas e na região é absurda." 
 
Logo depois,  o vereador Sílvio Romero disse que é um absurdo um concurso com 76 vagas, sendo que a prefeitura tem mais de 250 contratados. Ele prometeu que vai   fazer o que for preciso para que o concurso aconteça  com  vagas dignas. Sílvio Romero também falou das obras que  inacabadas.
 

 

A novidade dessa sessão foi a criação de uma comissão composta pelos vereadores Jackson de Matinha, Sílvio Romero e Toy para investigar as obras inacabadas construídas com recursos federais, estaduais  e municipais.  
 
www.chorrochoonline.com
Informação Entretenimento e Cultura
Fonte: Blog Velho Chico/Marcos Oliveria

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!