Romário diz que prisão de José Maria Marin é início de mudanças no futebol

27/05/2015 14:11

 O senador Romário (PSB-RJ) comemorou hoje (27) a prisão do ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) José Maria Marin, na Suíça. Crítico das ações do dirigente na confederação, o parlamentar destacou que a ação da polícia, em Zurique (Suíça), pode significar o início de mudanças no futebol brasileiro. "Corruptos e ladrões que fazem mal ao futebol foram presos, inclusive José Maria Marin. Ladrão tem que ir para cadeia. Parabéns ao FBI [Polícia Federal norte-americana]. Infelizmente não foi a gente [polícia brasileira] quem prendeu", disse em audiência pública na Comissão de Educação do Senado que debate a situação do futebol feminino no país. Romário disse ainda que o futebol está desse jeito por causa de pessoas que não estão interessadas em ajudar, mas só em dinheiro, e chamou de "ladrão, safado e ordinário" o atual presidente da CBF, Marco Polo Del Nero. "Suas contas fora do país estão recheadas", afirmou. Além de Marin, seis altos dirigentes da Fifa foram detidos na manhã desta quarta-feira (27) pela polícia de Zurique a pedido das autoridades dos Estados Unidos. A lista de 14 investigados por um tribunal de Nova York, por corrupção, tem outros dois brasileiros, José Hawilla, dono da empresa de marketing esportivo Traffic, e José Margulies, dirigente da empresa Valente Corp. and Somerton. (Correio24horas)


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!