SALES REINVINDICA PAC SEMIÁRIDO E PEDE MÁQUINAS PERFURATRIZES PARA CONSÓRCIOS MUNICIPAIS DO NORDESTE

30/04/2013 23:27

Salles reivindica PAC Semiárido e pede máquinas perfuratrizes para consórcios municipais do Nordeste

 


(Petrolina – PE) – Ao participar na  terça-feira (23) em Petrolina, na sede da Embrapa Semiárido, dos debates sobre a reestruturação produtiva do semiárido nordestino, promovido pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), o secretário estadual da Agricultura da Bahia e presidente do Conselho Nacional dos Secretários de Agricultura (Conseagri), engenheiro agrônomo Eduardo Salles, reiterou a reivindicação para que a presidente Dilma Rousseff lance o PAC Semiárido, destinando recursos não reembolsáveis para ações estruturantes e permanentes de convivência com o semiárido. “Não podemos nos enganar com as chuvas que estão acontecendo agora. A seca não acabou e vai acontecer todos os anos, em maior ou menor intensidade. Precisamos criar condições para produzir e viver com dignidade no semiárido”, disse o secretário.

Explicando que a proposta do PAC Semiárido está centrada na implantação de reserva alimentar de palma forrageira em cada uma das cerca de 1,5 milhão de propriedades da agricultura familiar do Nordeste, com recursos não reembolsáveis, e perfuração de poços artesianos e construção de pequenos barramentos nas comunidades para dessedentação animal, Eduardo Salles solicitou ao ministro do MDA, Pepe Vargas que defendesse a proposta junto à presidente Dilma e solicitou ainda a doação de máquinas perfuratrizes, com o conjunto de brocas, aos consórcios municipais do Nordeste, com o objetivo de acelerar a perfuração de poços e a oferta de água para os animais.

Salles lembrou que no início deste mês, em Fortaleza, a presidente Dilma anunciou um pacote de R$ 9 bilhões para serem utilizados em medidas de combate aos efeitos da seca no Nordeste, incluindo máquinas retroescavadeira, caminhão-caçamba, carro-pipa, pá carregadeira e motoniveladora, e afirmou que “é importante também que as prefeituras recebam máquinas perfuratrizes”.

“Os rebanhos do Nordeste estão se perdendo, e temos que ampliar as ações para minimizar os prejuízos”, disse o presidente do Conseagri, afirmando que com as perfuratrizes, as prefeituras podem cavar os poços com maior celeridade, aumentando o potencial de oferta de água, mesmo que salobra. Ele alertou que apenas as máquinas não adiantam, explicando que tem que ter também equipamentos sobressalentes, a exemplo das brocas, porque as prefeituras não têm recursos para comprá-las, acrescentando que “a doação desse tipo de equipamento é o sonho de todos os secretários de Agricultura do Nordeste”.

 

 

Redação do chorrochoonline.com

Fonte:
Ascom Seagri – 24 de abril de 2013
Josalto Alves – DRT-BA 931
71.9975.2354 – 3115.2794


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!