UFC Goiânia: Belfort atropela e lutará por título dos médios

10/11/2013 10:10
 
Não fosse pelo show de Belfort, a torcida teria saído desanimada do ginásio. Foram cinco derrotas e apenas três vitórias nos primeiros combates contra os estrangeiros

O brasileiro Vitor Belfort fechou um ano perfeito na madrugada deste domingo, conseguindo sua terceira vitória no país em 2013 - e, mais uma vez, de forma espetacular. Depois de derrotar Michael Bisping (em São Paulo, em janeiro) e Luke Rockhold (em Jaraguá do Sul, em maio), agora a vítima foi o americano Dan Henderson, em Goiânia. O triunfo do carioca veio por nocaute, de forma inquestionável, logo no primeiro assalto. Henderson, de 43 anos, nunca havia sido nocauteado na carreira (esta foi sua 40 luta como profissional). Ainda assim, Belfort precisou de pouco tempo para atropelar o americano. Os dois lutadores passaram o primeiro minuto se estudando, sem trocar nenhum golpe, mas Belfort partiu para o ataque e conseguiu uma excelente combinação de socos e chutes que obrigou o árbitro a interromper o combate. O lance decisivo - repetindo o que já havia ocorrido contra Bisping e Rockhold - foi um chute certeiro no rosto do oponente. "Quando alguém fala para você que já era, Deus coloca mais uma vida em você. Deus me deu força para batalhar e conquistar", discursou Belfort depois da luta.

Com o resultado positivo, Belfort deve ser confirmado como o próximo desafiante do cinturão dos médios, hoje nas mãos do americano Chris Weidman (que enfrenta o ex-campeão Anderson Silva, em Las Vegas, em 28 de dezembro). Belfort, que já foi o dono dos títulos dos pesados e dos meio-pesados, agora sonha em ser o campeão de mais uma divisão no ano que vem. O UFC em Goiânia foi o último evento em território brasileiro em 2013. E o que deveria servir como uma celebração por um ano recheado de boas noites de lutas tornou-se um pesadelo para os atletas do país - não fosse pelo show de Belfort, a torcida teria saído desanimada do ginásio. Foram cinco derrotas e apenas três vitórias nos primeiros combates contra os estrangeiros. Na última luta antes do confronto entre Belfort e Henderson, Cezar Mutante derrotou Daniel Sarafian por decisão dividida dos jurados. No card preliminar, a maioria dos brasileiros decepcionou: foram três derrotas e apenas duas vitórias, de Adriano Martins e Thiago Tavares. Apesar dos resultados ruins e do calor sufocante na arena, os mais de 10.000 torcedores não pararam de incentivar os lutadores do Brasil (e também o carismático argentino Santiago Ponzinibbio, que participou da segunda temporada brasileira do reality show The Ultimate Fighter).

 

www.chorrochoonline.com

CONECTADO COM VOCÊ

Fonte: Veja


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!