Violência desenfreada em Petrolina-PE. Em menos de quatro dias, 7 homicídios

18/08/2015 17:59

A violência disparou de novo em Petrolina. Em menos de quatro dias, a Polícia registrou sete homicídios. De sexta-feira(14) até essa segunda-feira(17) sete assassinatos foram cometidos na cidade.

Na sexta-feira(14), um homicídio duplo no Bairro Jardim Amazonas. Vítimas: Renato Dávila (23) anos e Caio Isaque(21). Os dois estavam em uma moto e foram surpreendidos por um veículo que se aproximou de ambos e efetuou vários disparos de arma de fogo, fugindo em seguida tomando rumo ignorado. Uma das vítimas segundo a polícia, era ex-presidiário.

No sábado(15) a vítima foi Cícero Joaquim de Lima(53) anos, recebeu disparos de arma de fogo no distrito de Pau-Ferro – Petrolina. Ninguém foi preso.

No mesmo sábado(15) foi vitima no Projeto Nilo Coelho Daniel da Granja(36 anos). Foi morto a golpes de faca. O assassino fugiu do local e não foi preso

No último domingo(16) Flávio F. de Souza(32) anos, foi alvejado por dois tiros de arma de fogo no Bairro Jardim Petrópolis. Ainda chegou a ser socorrido pelo SAMU, mas foi a óbito no Historial Universitário.

Nessa segunda-feira(17), a vítima foi Edimilaon Campinas(41) anos. Recebeu dois tiros de arma de fogo no bairro Jardim Petrópolis e morreu no local. Os assassinos estavam em uma moto e não foram presos.

Ainda nessa segunda-feira(17) a vítima foi Joao Pereira de Souza(22) anos, assassinado com vários disparos de arma de fogo no bairro São Jorge. Os assassinos também estavam em uma moto e fugiram do local.

Na periferia existe um sentimento de que a violência cresceu e muito em Petrolina nesses últimos meses.

 A Policia com todo o seu aparato tem feito um trabalho exaustivo nas investigações e no combate a violência. São sucessivas blitz pela cidade, no centro e na periferia, mas é preciso reconhecer que o Batalhão de Petrolina necessita de mais homens, de mais veículos e de mais armamentos. Proteger uma cidade que tem 80 bairros, três projetos de irrigação, as comunidades das áreas de sequeiro e ribeirinhas e uma população com mais de 320 mil habitantes e mais ainda as cidades de Dormentes, Afrânio e Lagoa Grande é se virar nos 30.

As autoridades de Petrolina precisam agir e exigir que o Governo do Estado ofereça melhores condições de trabalho ao Batalhão Nilo Coelho, com mais homens, veículos e armamentos para proteger as cidade que estão sob sua responsabilidade a partir de Petrolina. Do contrário o bicho da violência tende a crescer mais ainda.

www.chorrochoonline.com
Informação entretenimento cultura e política
Fonte: Blog de Vinicuis de Santana

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!