Destaques do ano 2018

Destaque 2018: Zezinho de Salomão a FERA de bom coração

Ele assumindo um papel de destaque no cenário regional e começou o ano prestigiando os eventos tradicionais da região e contribuíndo para valorização dando apoio e se mantendo a disposição de todos. Assim tem se tornado destaque o Líder político de DEM Zezinho de Salomão atualmente é Presidente do DEM de Abaré. O mesmo na analise de muitos políticos da região tem sido uma referência na política da sua cidade, o lado que o Líder acompanha sempre tem sido vitorioso

JOSÉ DE ASSIS TELES, Zezinho de Salomão, nasceu em Salvador BA.,em 1957. Filho do casal Salomão Tolentino Teles e de Neivanda de Assis Teles, ambos já falecidos. Apesar de sua Religião ser Cristã e da doutrina Católica, também respeita, aprecia e freqüenta as outras doutrinas, por estar sempre louvando o nome de DEUS. Formou-se em Estatística e posteriormente em Eletro Mecânica com segmento em Instrumentação e Automação Industrial pela ETFBA. Iniciou e teve que parar os cursos de Administração de Empresas e Economia pela falta de compatibilidade de horário com o trabalho. Em 1979 ingressou na PETROBRÁS após concurso iniciando sua carreira na Área da Manutenção Industrial e posteriormente após concurso interno especializou-se na Área de Produção de Petróleo. Em 1996 a convite de seu Pai e Amigos concorreu a Câmara de Vereadores, sendo vitorioso e após empossado Vereador foi eleito Presidente da Câmara. Em 2000 foi reeleito Vereador e fez parte da UVB em Brasília como Diretor de Assuntos institucionais e Internacionais. Em 2004 ficou na Suplência, assumindo alguns meses após a vaga no lugar da Vereadora Anita Rosa que foi ser Secretaria de Educação. No âmbito político sempre teve participação ativa e decisiva nos momentos mais difíceis, sendo juntamente com seu pai fatores decisivos na eleição dos Prefeitos, Marcilio 1993, Eulina 2000, Delisio 2004, Benedito 2012 e por último Fernando Tolentino. Sempre levou consigo a bandeira da Fé, da Justiça e de melhores dias para o Município e o Povo de Abaré, que aprendeu a amar tal qual seu saudoso e inesquecível Pai.


 

Destaque 2018: Professor Marcos Alves. Uma história de superação e conquistas


Professor Marcos Alves, casado, pai de dois filhos (Maria Antônia e Davi Alves), possui Especialização em História e Cultura Afro-brasileira e Indigna e Graduação em História pelo Centro de Ensino Superior do Vale do São Francisco (2005). Atualmente é professor efetivo - Secretaria de Educação do Estado da Bahia e professor efetivo - Secretaria de Educação de Pernambuco, atuando profissionalmente nas cidades de Macururé e Belém do São Francisco. Tem experiência na área de História, com ênfase em HISTÓRIA E CULTURA AFROBRASILEIRA E INDIGENA.

. Bastante preocupado com as questões sociais, acredita ser a educação o meio mais eficaz na construção de uma sociedade mais justa e fraterna. Diante disso, sempre demonstrou preocupação com a atenção prática dada pelos governantes a educação.

Sua história de vida é prova de que a educação é extremamente importante na garantia de um futuro digno. Nascido em 09/03/1982, filho de Maria Rodrigues dos Santos e Vitor Alves dos Santos (já falecido), ambos analfabetos e passando por diversas dificuldades financeiras não mediram esforços para que os filhos fossem alfabetizados.

Vivendo na zona rural de Macururé, aos 6 anos de idade, Marcos Alves foi matriculado na Escola Estadual de Xique-xique, que tinha como educadora a professora Balbina Damascena, por quem nutri profunda admiração pelo trabalho de alfabetização desenvolvido naquela região. A distância da residência de seus pais até a escola era de cerca de 4 km, todo esse percurso era feito a pé. No ultimo ano do Ensino Fundamental-I, o mesmo foi transferido para escola Estadual Edvaldo Soares do Nascimento, na mesma localidade. A Última etapa da educação fundamental e Ensino Médio foram concluídos no Colégio Cenecista São José, em Chorrochó, colégio esse que, logo depois, passou a ser denominado de Colégio Estadual São José. Os cerca de 10 km da fazenda dos seus pais até Chorrochó eram feito de bicicleta, sedo que dividia a mesma bicicleta com seu irmão (José Antônio) que estudava no mesmo colégio. Foram 7 anos de muitos desafios até concluir o Ensino Médio em 2001.

Mesmo morando todo esse tempo no município de Macururé, sua relação com este município se fortaleceu a partir de 2002, quando o mesmo começou a dar aulas na cede do município. Macururé, atualmente, não vive os melhores momentos de sua história, a população tem enfrentado diversos problemas, no entanto, ele se orgulho de ser cidadão macurureense. Por algumas vezes foi cogitado a concorrer a cargos políticos, porém isso nunca se candidatou.

Em 2002, Marcos Alves, ingressou no curso de licenciatura em História no CESVASF, em Belém do São Francisco e, assim como nas etapas anteriores de estudo, no Ensino Superior não foi diferente, o mesmo teve que enfrentar inúmeras dificuldades, porém, com a ajuda de Deus, familiares e amigos conseguiu concluir com sucesso o curso de licenciatura, em 2005. Logo que terminou o curso de licenciatura, entre 2005 e 2006 foi aprovado em 3 concursos públicos na área da educação, sendo um para professor de Historia do município de Macururé, outro para professor do Estado da Bahia sendo aprovado na única vaga disponível para o Colégio Estadual de Macururé; o terceiro para professor do Estado de Pernambuco.De 2007 a 2008 atuou como professor substituto no curso de história do CESVAF. Em 2009 foi aprovado em uma seleção para professor da Escola de Referência em Ensino Médio Tercina Roriz, atualmente exerce a função de Assistente de Gestão (vice-diretor) na referida em escola.

Sua historia de vida pode ser definida como um exemplo de que as dificuldades, os desafios e obstáculos que a vida nos impõe podem e devem ser superados com serenidade, determinação, perseverança e, acima de tudo, respeito ao próximo.

 

 

Destaque 2018: Gregório o empregado que virou patrão

 

O jovem sabia que a sua garra e força de vontade logo seria recompensada e sua determinação superou todas as dificuldades.

Gregório um jovem de família humilde, filho de Benedito e Rita quando criança passou muitas dificuldade financeira onde com 9 anos foi trabalha na feira-livre ajudando os feirantes para ganha um troco para ajuda sua mãe, com 10 anos começou a vender picolé, aos 14 anos foi ser Vendedor de pão vendendo, o mesmo andava pelas ruas da cidade em uma bicicleta até os 16 anos vendendo pão, com 16 anos começou a Vende picolé em uma casa da família. Ao completar 17 anos sem grandes expectativas na cidade, o mesmo foi embora para Paulo Afonso para trabalha de Vendedor de planos Funerários ganhando comissão de vendas onde passou por muitas dificuldades morando de favor nas casas onde tinha hora para chegar em casa, mesmo com muita dificuldade o jovem conseguiu tirar a sua habilitação e passou a ser agente Funerário mas as dificuldades continuavam o mesmo perdia muitas noites de sono cobrindo toda região fazendo funeral em Paulo Afonso, Chorrochó, Macururé, Abaré, Rodelas , Santa Brígida , Jeremoabo, Cicero Dantas e viagens interestaduais por todo Brasil. Gregório não parava de sonhar e se arriscou na política aos 21 anos, no ano de 2008 foi candidato a vereador em Chorrochó pensando em melhoria para o povo onde o mesmo tinha real conhecimento das dificuldade do povo de nosso sertão e infelizmente não se elegeu acabou obtendo 76 votos, com 25 anos em 2012 tentou mais uma vez e se lançou novamente candidato e obteve 117 votos, aos 26 anos começou a presta serviços para Prefeitura Municipal de Macururé,  aos 28 ano veio a idéia de colocar um Plano Funerário e como era esperançoso e acreditava sempre na vitória resolveu colocar o nome Esperança, no começo com muita dificuldade junto com sua esposa Joelma com muita dedicação apesar das dificuldades eles conseguiram ganhar a confiança  do povo. Sem esquecer suas origens e seu povo pensando de alguma forma em ajuda o povo de Chorrochó, hoje o plano Esperança e considerado um dos melhores planos, onde hoje temos mais de 50 mil dependentes, a empresa tem mais de 12 funcionários a maioria da cidade de Chorrochó. O plano Esperança está sempre ampliando ainda mais os negócios deixando seus clientes satisfeitos e gerando mais empregos.

 


 

Destaque 2018 Macururé: Categoria Ação Social José Raimundo

 

José Raimundo Torres Monte Santo um homem de hábitos simples e de uma vida pacata e saudável. Ainda criança José foi apresentado a capoeira por um irmão (In memoria) e foi amor a primeira vista, ou melhor dizendo, amor a primeira gingada. Em 1996 ele começou a ensinar os primeiros alunos de Macururé, infelizmente era tudo muito difícil, precário e por ser uma arte até então desconhecida em Macururé  passamos por muitas adversidades e a pior de todas certamente foi o preconceito, mas eu não desistir, continuei com o propósito que arte tem que ser compartilhada, e por amar tanto a capoeira comecei a praticar com mais freqüência, sentir muita positividade quando dezenas de jovens me procuravam no intuito de aprender. Foi nesse momento que sentir a obrigação de liderar esses jovens que até então não tinha conhecimento da arte. E para unir o útil ao agradável eu criei algumas exigências disciplinar, para as crianças e ou jovens permanecerem no grupo de capoeira é de estrema importância que esteja estudando, e para participar de eventos eu exijo que meus alunos tenham boas notas na escola. Se por qualquer motivo o aluno se envolver em brigas, tirar notas ruins ou ser reprovado na escola, faltar com respeito a demais cidadãos, promoverem o vandalismo ou danificar o patrimônio público, esse aluno recebe suspensão do grupo imediatamente, e dependendo do caso é expulso definitivamente do grupo, não podendo mais praticar a arte com nenhum aluno efetivo no grupo. Todo meu trabalho é social e sem fins lucrativos, e em muitas apresentações recebemos doações de alimentos não perecíveis e esses alimentos são transformados em cestas básicas e distribuídos para famílias carentes. Minhas aulas sempre foram gratuitas e continuaram sendo enquanto Deus me proporcionar esse privilégio. Nesses vinte e dois anos de luta nunca pensei em desistir, sempre me apeguei à certeza que eu estou contribuindo para o desenvolvimento de uma sociedade melhor, permaneci só, sem apoio e mesmo assim continua em mim a esperança que muitos dessas centenas de jovens levaram um pouco dessa doutrina consigo para se tornarem pessoas melhores. Sempre que pude compartilhei um pouco de meu salário para uniformizar alunos que tem vontade, tem as qualidades exigidas por mim, mas não tem condições de adquirir o seu abadá. Em minha luta acredito que faço o melhor de mim, minha vontade era poder mais, ter um espaço, uma estrutura que pudesse agregar um numero ainda maior de alunos. Já levei meu conhecimento para muitos alunos da zona rural, mas infelizmente não tenho recurso para continuar um trabalho nos quatro quantos do município, em Macururé não temos uma valorização da cultura por meio das gestões, eu, por exemplo, me sinto orgulho em está recebendo o primeiro prêmio de minha vida por um trabalho que me dedico a mais de duas décadas e ao mesmo tempo fico triste em não ver nenhuma iniciativa local para desenvolver o interesse de outros no desenvolvimento da cultura .Sigo na Fé em Deus que um dia todos terão acesso direto a educação, esporte, cultura e lazer. Sou apenas uma gotinha diante de um oceano de necessidades. Mas sei sem modéstia nenhuma que faço minha parte, e sempre faço com amor e carinho. Minha maior preocupação é o futuro de meus alunos, e todos os jovens que são o alicerce do futuro de nossa Macururé. Agradeço a centenas de alunos que estiveram comigo ao longo desses anos, agradeço aos pais desses alunos que confiaram em mim e depositam toda confiança e credibilidade em meu trabalho, agradeço a minha família por ter compreensão por minha ausência nesses anos. Agradeço a Associação Grupo Folclórico Axé que faço parte desde 2011, e em especial ao Mestre Lopes. Agradeço a equipe do Chorrochó Online, e agradeço principalmente a Deus por me confiar a nobreza de levar as crianças e jovens acesso a uma arte tão linda.


 

Destaque 2018 Abaré Categoria Advogado: Dr Edevaldo Paiva

Nascido na Fazenda Riacho do Mato, município de Abaré-BA, filho de pais humildes, sua mãe Anízia Nunes de Paiva - professora, seu pai Modesto Nunes Netos - pedreiro e agricultor. Cresceu ajudando a criar os caprinos e no plantio de legumes em tempos chuvosos.

Casado a cerca de 20 anos com Magna Juciara Barbosa de Paiva, Bióloga. Família a qual afirma ter muito orgulho e felicidade imensa.

 Edevaldo foi alfabetizado na fazenda onde nasceu por sua própria mãe. Aos 14 (quatorze) anos foi levado pelos pais pra estudar na sede do município, tendo uma breve passagem na Barra do Tarrachil, tendo concluído o Ensino Médio em Abaré, logo se tornou Bacharel em Teologia e mestre em Ciências da Religião pela Seminário Teológico MORIAH – RJ.

Teve uma carreira dinâmica, iniciou como servente de pedreiro trabalhando com o pai, seguindo profissão do pai, a qual muito se orgulha, aprendeu a profissão tendo sustentado sua família um bom tempo com a mesma, inclusive sua residência atual o mesmo que construiu com suas próprias mãos.

Pouco tempo depois, sempre estudioso, passou na seleção REDA, estado da Bahia, para Assistente de Atividades Administrativas por duas vezes consecutivas, classificado em 2º e 1º lugar respectivamente. Exercendo as atividades no Colégio Estadual Santo Antônio de Abaré.

Participou efetivamente de vários conselhos municipais, entre as quais destaca: CAE – Conselho de Alimentação Escolar, presidente por 04 anos, CMDCA – Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Conselho de Defesa Social, Conselho de Assistência Social, entre outros.

Trabalhou para o município de Abaré como Técnico de Vigilância Sanitária; Auxiliar Administrativo; Vice Diretor de Educação Infantil Escola Edésio Tolentino; Professor de diversas disciplinas entre as quais destaca Ensino Religioso e Redação.

Foi aprovado no concurso público do município de Abaré para o cargo de Analista de Controle Interno, tendo ficado em 2º lugar após desistências, tendo sido convocado, nomeado e entrado em exercício, estando atualmente afastado por Decreto Genérico do prefeito municipal, hoje sob judice, aguardando julgamento no TJ-BA, 4ª Câmara.

Aos 29 anos ingressou no Ensino Superior no curso de Ciências Contábeis pela FTC ead, preferindo, posteriormente, cursar direito na FACESF como bolsista do PROUNI (100%).

Com muito empenho e luta aos 35 anos concluiu o Ensino Superior, curso de direito, já aprovado na OAB – Ordem dos Advogados do Brasil.

Hoje, advogado, OAB/BA nº 50874, é especialista, pós graduado em: Processo Penal, Processo Civil, Processo Constitucional, Processo do Trabalho, Direito Previdenciário e Direito do Trabalho. Se especializando ainda em Direito Penal e por mais uma vez em Processo Penal. Sempre atualizado.Atualmente, é procurador da Câmara Municipal de vereadores de Abaré-BA.

Sua atuação profissional é nas áreas específicas em que se especializou. O mesmo defende os direitos e garantias fundamentais bem como os princípios morais que sustentam a família tradicional.



 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!