A liderança política de Barra do Tarrachil por Walter Araújo

04/12/2019 17:14

A imagem pode conter: Edimar Carvalho e Livio Fonseca, pessoas em pé e sapatos

Em 1988, Dorotheu Pacheco de Menezes, que ostentava vistosa liderança em Chorrochó, indicou Luiz Pires Monte Santo, com base eleitoral em Várzea da Ema, para disputar a eleição de prefeito do município.

O candidato a vice-prefeito na chapa de Luiz Pires era um senhor virtuoso e decente de Barra do Tarrachil: Ariçon Gomes de Souza, da estirpe de Bento Freire de Souza, hoje nome de escola no distrito.

A linhagem da família de Ariçon Gomes de Souza faz parte da estrutura genealógica de Barra do Tarrachil e persiste com as gerações que se seguiram até os dias de hoje.

Luiz Pires perdeu a eleição, mas não perdeu o prestígio, o respeito e a admiração de segmentos da população, que vinham desde sempre, por conta do pai Manoel Pires Monte Santo, da mãe Antonia Tolentino e do tio Antonio Pires de Menezes (Dodô) que havia sido prefeito de Chorrochó (1971-1973).

Barra do Tarrachil vive política, respira política, ensina política. Terra de próceres experimentados, de lá saíram, além de vereadores, os prefeitos Pascoal Almeida Lima, João Bosco Francisco do Nascimento, Rita de Cassia Campos Souza e o atual Humberto Gomes Ramos, espécie de defensor diuturno de sua gente na visão de alguns e nem tanto na opinião de outros.

Barra do Tarrachil conduz-se abraçada ao Rio São Francisco, que lhe dá vida, banho e encantamento sob as bênçãos de outro Francisco, o excelso padroeiro do lugar, que por lá se entronou  nos idos de 1959.

Em 1988 Barra do Tarrachil se deslocou alguns quilômetros do traçado original, mas manteve as tradições, a hospitalidade, o cenário político e a grandeza de seus moradores.

As palavras escorregam e trazem a lembrança de outras lideranças locais, a exemplo da professora Ivanilde Gomes de Souza Ramos, formada em 1964, assim como de Lucas Alventino, proprietário da primeira loja de tecidos da Barra do Tarrachil e Ercília Fonseca de Souza, que se dedicou com afinco à igreja local.

Em quadro assim, é natural que despontem novas e importantes lideranças políticas em Barra do Tarrachil. Dou exemplos: Pascoal Almeida Lima Tercius, que desempenhou brilhante trabalho na condição de presidente da Câmara Municipal e Lívio Fonseca, jovem que aparece no cenário político do município com seguras chances de êxito, se tropeços no caminho não lhe tolherem suas eventuais pretensões.

Lívio Fonseca atua sobremaneira em defesa de pessoas desamparadas, com destaque na área de saúde. Pode parecer pouco, mas é assim que os caminhos do futuro político começam a ser estruturados, mormente em municípios carentes, que dependem continuamente do empenho de seus líderes.

O fato é que Barra do Tarrachil mantém vantajosa liderança política no município de Chorrochó. Além do prefeito, o distrito sustenta a representação na Câmara Municipal através dos vereadores Jane Edla Fonseca Souza, Eliete da Conceição e Pascoal Almeida Lima Tercius. Peço escusas ao leitor se omito outros nomes ou se os delineio incorretamente. 

Para 2020, a hipótese alvissareira desenha um cenário em que Lívio Fonseca deverá participar mais acentuadamente da vida político-partidária de Chorrochó. Ele carrega – ou pelo menos se espera carregar – a honradez de Ariçon Gomes de Souza, que soube portar-se dignamente na vida política de Chorrochó.

araujo-costa@uol.com.br


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!