De Olho na Política edição 164: Entrevista com Delisio Oliveira (A Lenda do Coronel de Abaré)

10/05/2019 23:52

 

              1. Edimar Carvalho entrevista Delisio Oliveira

           2. Quem é Delisio Oliveira?

R: É um cidadão abareense do Povoado de Icozeira que veio para Abaré na época de meu pai Josino Soares da Silva para cuidar da área de administração pública quando ele foi eleito prefeito em 1982.

 

         3.  Depois de anos a frente da prefeitura de Abaré o que o senhor faria novamente? E o que o senhor não faria?

R: Eu acho que o que fiz Mazinho eu faria tudo novamente.Por que o que nós fizemos durante os meus 08 (oito) anos como prefeito e os meus 04 (quatro) como Sec. de Administração de Benedito foi um projeto dedicado a cuidar das pessoas, principalmente os menos favorecidos, os mais pobres. Esses tiveram uma atenção especial. Tanto na minha gestão, quanto na de Benedito. Pra mim não tem patrimônio maior que cuidar do povo pobre do município.

 

 

            4. Você pretende se lançar candidato ou vai apoiar seu filho novamente?

R: Olha pré-candidatos são todos aqueles que estão na política tanto Delisio filho, quanto outros do grupo que estão na política podem ser pré-candidatos, Um exemplo: Pode até uma pessoa do grupo que seja político que não queira nem lançar seu nome como pré-candidato. Mas na hora que você vai fazer uma pesquisa essa pessoa desponta.O povo pedindo que ele seja candidato. Então isso é muito natural. Os dois podem ser pré-candidato. Del de Delisio, Delisio, Emanuel e outros até que surjam por ai quem quera botar o nome e as vezes o povo vai opinar fazer opção por uma outra pessoa que as vezes não é nenhum daqueles que está naquele contexto por que o povo despertou as vezes com uma liderança mais jovem mais que ta num recanto mais esquecido e o povo descobre e joga na tela como você viu no caso da eleição do Presidente da Republica, tanto não só na do Bolsonaro como já foi a de Collor de Melo e outros ai que já aconteceram no Brasil em surpresa como a Erundina em São Paulo uma vez que ninguém nem ouviu falar de Erundina e ganhou no primeiro turno então a política é muito dinâmica.

 

           5. Comenta-se pela região que o senhor não pode ser candidato, o senhor está enquadrado na lei da ficha limpa?

R: Olhe isso é ilusão; Isso nunca me impediu de ser candidato. Se eu quisesse seria candidato desde a eleição passada. Não há empecilho nenhum o que aparece na ficha suja na lista do TCM é que todos os gestores que tem contas rejeitadas aparece ali mas é natural> Você tem o exemplo aqui do nosso amigo vizinho Humberto que o nome ta lá e ele foi candidato. Hoje é prefeito. Então isso é muito salutar de se discutir, isso a lei da ficha limpa diz que você só não pode ser candidato se cometer atos insanáveis (totalmente ilegítimos). Exemplo: a rejeição das minhas contas é o art. 42 e a outra foi excesso de Pagamento da folha de pessoal isso mudou muito Mazinho, se o povo me escolhesse para ser prefeito de Abaré hoje, eu continuaria se fosse o sistema anterior estourando índice pessoal, A gente planejou quando o Brasil chegou a crescer naquela época 07 (sete) pontos do PIB, quando a gente tinha dinheiro agente implantou muitos programas em Abaré que atendia a sociedade mais pobre. Eu deixei Abaré com 08 (oito) unidades de PSF e um hospital funcionando.Tornando Abaré uma referencia em saúde no estado e a educação também uma das melhores da Bahia. Então a gente investiu muito nas pessoas, educação, saúde e o social.

 

              6. O senhor guarda alguma magoa de algum adversário político?

R: Não tenho magoa de nenhum. Política é uma coisa muito dinâmica, hoje os adversários de ontem serão os apoiadores de amanhã. A gente não pode ter magoa e nem raiva de ninguém eu nunca tive e nem vou ter,  isso não faz parte da minha índole

 

              7. Com toda a sua experiência em administração pública, dos quatro prefeitos da nossa região qual deles em sua opinião merece ser reeleito?

R: Muito difícil fazer essa avaliação porque todos os quatro tem apoio do governo do estado e eu durante meus 08 (oito) anos e 04 (qutro) anos como secretário de Benedito nunca tive apoio do governo do estado e tudo aquilo que fiz naquela época, tanto levar saúde com 08 (oito) unidades de  PSF a gente levou inclusive, implantando com biometria em todas as unidade e o que fizemos pela educação, conservação das estradas. Não tinha um centavo do governo do estado, então seria muito fácil desenvolver um trabalho muito amplo

Em prol de cuidar da vida das pessoas inclusive os mais pobres eu não vejo nada de atuação de nenhum deles então me perdoe eu vou pedir a isenção ai do pessoal de Macururé Rodelas e Chorrochó por que eu não estou convivendo diretamente com essas comunidades para saber o que esta acontecendo, eu conheço bem Abaré a deficiência que ta nas vias publicas estradas sem conservação a questão da saúde, falta de medicamentos, falta de médicos. A educação já esta no terceiro secretario, isso é ruim quando começar a fazer algo já muda isso é ruim para o município isso é péssimo para a educação é o pilar básico do desenvolvimento do  município e quando você não tem essa dedicação dessa parte da educação fica difícil para o município conduzir no caminho certo até o final

 

 

             8. Para quem vai a nota 0 (zero) na sua analise?

R:  Pelas atitudes que ele tem tomado principalmente com a relação aos cuidados com os mais pobres a questão do TFD que não tem atendido isso estamos sem carro pra levar as pessoas pra Salvador a semana passada era pra ir 16 a 18 pessoas me parece que foi quatro e você perder a marcação de uma consulta fazendo tratamento de encologia em salvador é muito difícil que é difícil de conseguir e com relação ao TFD indo pra Juazeiro e ou Paulo Afonso ta muito a desejar o pessoal cobra muito a falta de medicamento aqui em Abaré ta farto farta tudo como diz o matuto ta farto, o que ele fez aqui em Abaré foi um tratamento conta pó na entrada de Abaré que isso qualquer Delisio Filho que se fosse prefeito teria feito da mesma forma e um tratamento contra pó em uma Avenida de Ibó é a obra que ele tem pra mostrar e uma pintura na prefeitura e outra no Hospital então pra ele eu dou nota 2.

.

           9. Qual o segredo do sucesso? Por que nas eleições passadas os candidatos que o senhor apoiou todos tiveram fidelidade ao seu grupo e em Chorrochó Humberto apoiou Rita e quase ficou de fora, Rodelas Emanuel apoiou Geraldinho e hoje estão rompidos

R: Olhe é um tratamento mutuo e conhecimento das pessoas  quando na época meu pai foi traído pelo ex prefeito Salomão na época quando meu pai foi vice prefeito de Manoel soares e que o compromisso do grupo deles era meu pai sair prefeito e foi traído quando na época tinha 4.800 votos meu pai foi eleito com 800 votos de frente enfrentei 16 anos de poder e ganhemos as eleições com uma frente muito grande naquela época então é vc saber escolher quem são os parceiros quem pensa no crescimento e desenvolvimento do município que pensam no fortalecimento do grupo e foi isso que eu fiz aqui quando foi pra suceder meu pai eu fui na Lagoa atrás de Lucas Gomes de Sá que foi um amigo que toda vida foi a gente da outra vez foi escolhido Dodo, Benedito são pessoas serias de respeito eu vou da um conselho aqui para vocês jovens que estão entrando na política você tem que ser leal aos princípios de um grupo se você quiser fazer política nessas regiões municípios pequenos você tem que ter critério e esse critério é ser leal ao grupo ao líder que lhe representa quando você não quer ser liderado você passa a ser líder agora você ser uma coisa e ser outra não ouvir a liderança não ouvir as pessoa que estão na condição de um processo ai fica difícil então o comum desses pré-candidatos Mazinho você pode olhar bem que não se jogaram bem na campanha foi o caso do sucesso lá de Humberto com Rita que Rita colocou pessoas para trabalhar com ela que não se davam bem com Humberto que queriam passar Humberto para trás então ai não da certo você tem que colocar no governo técnicos você não tem que colocar políticos botar técnicos e quando tem lá um político um político voltado a pensar primeiro num todo no município não individualmente querendo fazer campanha só para você esse foi o que deu errado lá Rita se cercou de pessoas que começou querer a crescer e deixando de lado Humberto que foi que colocou Rita lá isso para min foi um dos maiores erros que Rita cometeu na política que também tem isso, são políticos só de 4 anos não vingam quem trai o seu sucessor a pessoa que lhe colocou lá o chefe do grupo que botou lá ele nunca mais ele é nada na política isso é a razão você pode olhar e eu tenho tido sucesso exatamente por isso por que eu tenho escolhido pessoas e o povo de Abaré  são espertos com relação a isso e no nosso grupo se a gente quiser direcionar e apoiar um candidato que já trai no passado o povo corta na hora e diz que não por que ele já fez isso no passado não adianta apoiar hoje por que vai acontecer a mesma coisa  então tem q ser uma pessoa que ouça o líder que receba orientação que você pode ate decidir de forma diferente mas que pelo menos tenha a capacidade de ouvir para depois na frente não se arrepender.

 

             10.Existe alguma possibilidade de Delisio apóia Emanuel da Farmácia em 2020?

R: Olhe Emanuel eu nunca ouvi ele falando que é pré candidato e se ele for será avaliado pelo povo do município como todas as vezes agente faz isso, sempre fazemos essas pesquisas para analisas os pré candidato do grupo que disponta com maior possibilidade para ganhar a eleição.

 

             11. Quais são suas considerações finais para a edição do de olho na política do site Chorrochoonline?

R: Mazinho quero dizer a você que você continue com essa linha que você tem de cuidar da política por que a imprensa hoje a mídia hoje é quem predomina  e quem leva o conhecimento a população principalmente a aqueles eleitores que se ligam mais na política por que hoje todo cidadão tem que fazer política e o cidadão do bem tem q fazer política por que a política é arte de servir não a iniciativa que você deve ter é essa também de orientar tanto eleitor quanto político jovem a fazer política com seriedade e com respeito as pessoas e ser político, político é a arte de servi não ser politiqueiro ficar em esquina falando da vida do prefeito falando do secretario e falando da vida do vereador ele tem que ir para a ação e defender a sociedade isso é que é importante defender cada um no seu povoado no seu distrito ou na sede e defender os intereses  da comunidade isso é que é a política quando você vê alguém sofrendo por falta de assistência  quando vê alguém sofrendo por falta de um medico na porta de um hospital por que não é atendido ai você ir lá e fazer a defesa daquele cidadão, defesa com responsabilidade procurando os órgãos do quais são responsáveis para ir defender aquela pessoa e não sair e deixar de interagir junto com aquela pessoa para ir falar do gestor lá na esquina lá fora enquanto não fez nada por aquela pessoa que precisa.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!