Destaque 2019 Categoria Presidente de Câmara: Fábio Maia, o sertanejo que na infância enfrentou grandes desafios para ter acesso à escola e sofreu com o processo tão difícil de migração da zona rural para zona urbana

07/11/2019 10:09

O sertanejo Fábio Pereira Maia, que na infância enfrentou grandes desafios para ter acesso à escola e sofreu com o processo tão difícil de migração da zona rural para zona urbana, fez história como professor, acadêmico de direito e liderança juvenil a frente de grupos da igreja católica, e vem aos 36 anos protagonizando uma história de lutas e conquistas e ganhando destaque como a força jovem na política do município de Macururé, Estado da Bahia.

Fábio Pereira Maia, filho de Maria de Lourdes Alves Maia e Luiz Pereira Maia é nono de uma família de 10 irmãos. Nascido em 31 de Janeiro de 1983, faz parte da história da pequena cidade de Macururé, no alto sertão baiano, sendo a primeira criança a inaugurar a Maternidade Municipal. Viveu até os 10 anos de idade na zona rural do referido município, onde por conta da dificuldade de acesso só conseguiu ingressar na escola aos 07 (sete) anos de idade, pois precisava percorrer uma distância média de 12 km da fazenda onde morava até a sede do município. Indo a pé todos os dias com seus irmãos até a escola teve que enfrentar também os desajustes referentes à distorção idade-série, entretanto nenhum obstáculo foi suficiente para deter o seu amor pelos estudos, fator motivador para os seus pais reunirem esforços, enfrentar os desafios e fixar residência na cidade.

No ano de 1993, já na cidade sempre determinado a vencer na vida se dedicava aos estudos e ainda na adolescência ajudava o seu pai nos serviços que fazia como pedreiro. Entendendo que havia outras possibilidades buscou espaço na sociedade através dos movimentos sociais, pastoral rural, pastoral da criança, e membro da igreja católica. Inserido nesse ambiente teve a oportunidade de se capacitar através de cursos de gestão pessoal, técnicas agrícolas e organização da juventude camponesa e participar de grupos da igreja católica, atuando por vários anos como coordenador do Grupo de Jovens. Por conta da sua notória atuação no ano 2003 surgiu a sua primeira oportunidade de emprego formal através de uma Carta Recomendação do Padre da época, Dom Ricardo, para concorrer a uma vaga num projeto social de iniciativa do Governo Federal, e assim, com destaque curricular e na entrevista, conseguiu seu primeiro emprego de carteira assinada na função de Coordenador do Projeto Alvorada, liderando uma equipe de 07(sete) agentes, onde trabalhou 10 meses até o encerramento do projeto, mesmo ano que concluíra o ensino médio e prestava vestibular com aprovação para o Curso de Licenciatura Plena em Matemática no Centro de Ensino Superior do vale do São Francisco - CESVASF em Belém do São Francisco, ingressando no ano seguinte. A esta altura, o jovem Fábio Maia já entendia a força do protagonismo juvenil e participava de vários Conselhos Municipais como membro atuante e por este motivo fora escolhido para participar da implementação do Programa do Governo Federal Fome Zero no município de Macururé, através do então Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza - MDS, na função de Agente de Desenvolvimento, recebendo auxílio financeiro.

 Em 2005, com o início da gestão municipal, recebeu nomeação para exercer o Cargo de Coordenador do Cadastro Único, Coordenador do Programa Frequência Escolar e de Gestor Programa Bolsa Família, programas do Governo Federal no município. No mesmo ano foi aprovado no Concurso Público Efetivo Municipal para o cargo de Agente Administrativo, porém continuou exercendo os referidos cargos em comissão até o último ano daquela gestão.

Nesse ínterim, em 2006, teve aprovação no Regime Especial de Direito Administrativo - Reda no Cargo de Professor de Matemática no Estado da Bahia, e assim, iniciou a atuação de Professor das disciplinas de Física e Química no âmbito do Colégio Estadual de Macururé, realizando o sonho de ser professor, muito antes de concluir a graduação que aconteceu posteriormente em junho de 2008.

Já em 2009, estando à disponibilidade da Câmara Municipal de Vereadores, sem ônus, e sendo posteriormente nomeado para exercer em comissão o Cargo de Secretário Geral e Tesoureiro, cumulativamente, exercendo também a função de Professor até o ano de 2012, solicitou o afastamento de ambos os cargos para concorrer o pleito das eleições municipais, logrando êxito ao Cargo de Vereador para Legislatura de 2013 a 2016, com mandato consistente marcado por ações do atendimento à justiça social, na defesa dos direitos dos cidadãos e servidores públicos municipal, especialmente nas áreas da saúde e educação.

Em 2010, após conclusão da Pós-Graduação em Educação Matemática, no CESVASF, em Belém do São Francisco, deu ingresso ao Curso de Bacharelado em Direito pela Faculdade de Ciências Humanas e Exatas do Sertão do são Francisco - FACESF, também em Belém do São Francisco, concluindo em 2014. Contudo, em meio à política, iniciou Curso de Especialização em Direito Processual Civil, Penal, Administrativo e Constitucional, ainda pela FACESF, concluindo em 2016, ano que concorrera pela segunda vez ao Cargo Eletivo de Vereador, se elegendo novamente.

Iniciado o novo mandato em 2017, continuou com a mesma postura diante a sociedade, com atuação independente e consciente. Em 2019 concluiu mais um Curso de Especialização em Gestão Pública Municipal pela Universidade Federal do Vale do São Francisco – UNIVASF e neste mesmo ano teve a confirmação do trabalho transparente que estava prestando à população sendo escolhido democraticamente e eleito Presidente da Câmara Municipal, mandato que tem desempenhado com independência, e competência na condução do processo legislativo, bem como na gestão administrativa e financeira da Câmara Municipal. Nesse primeiro ano de mandato, além de uma gestão transparente, tem se mantido positivamente no cumprimento das obrigações financeiras, principalmente no pagamento dos Vereadores e funcionários, pagamento habitualmente de forma antecipada, demonstrando o planejamento financeiro para o cumprimento da obrigação do (primeiro) pagamento referente ao décimo terceiro salário em dezembro, e assim, tem colocado a Câmara Municipal a disposição da sociedade com atendimento digno. Dentre as várias ações que desenvolveu concedeu reconhecimento aos ex-prefeitos e políticos falecidos nos últimos anos, através de sessão solene de homenagem e entrega de Comenda de Honra ao mérito “Roberto Pereira Maia”; Concessão de Título de Cidadão Macurureense ao Padre José Raimundo dos Santos; Promoção de audiência pública em favor da comarca de Chorrochó; Audiência Pública em parceria com a APLB Sindicato em apoio aos direitos dos Profissionais da Educação da rede municipal, e Posicionamento independente na condução de projetos.

Nativo de um município pequeno, carente de políticas públicas efetivas e que, em pleno século XXI caminha a passos de tartaruga em direção ao progresso, Fábio, embora sem descendente político, se orgulha da sua origem e está fortalecendo a cada nova conquista o peso do sobrenome “Pereira Maia” na história do Município de Macururé Bahia e na sua militância diária ressignifica a célebre frase de Euclides da Cunha que diz que “O Sertanejo é, antes de tudo, um forte”.

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!