Egito anuncia descoberta de 59 sarcófagos com cerca de 2,5 mil anos

05/10/2020 00:00

Sarcófago com cerca de 2,5 mil é exibido no sítio arqueológico de Saqqara, no Egito — Foto: Mohamed Abd El Ghany/Reuters

Sarcófagos de cerca de 2,5 mil anos são descobertos no Egito — Foto: Mahmoud Khaled/AP

Arqueólogos anunciaram neste sábado (3) ter descoberto no Egito 59 caixões de madeira bem preservados e selados que foram enterrados mais de 2.500 anos atrás.

Ao abrir um dos sarcófagos ricamente decorados diante da imprensa, a equipe revelou restos mumificados envoltos em tecidos fúnebres, contendo inscrições em hieróglifos em cores brilhantes.

A descoberta ocorreu em Saqqara, necrópole da antiga capital egípcia de Mênfis, sítio do Patrimônio Histórico da Unesco, situado no sul do Cairo.

"Estamos muito felizes com esta descoberta", disse Mostafa Waziri, secretário-geral do Conselho Supremo de Antiguidades.

Desde que a descoberta dos primeiros 13 caixões foi anunciada quase três semanas atrás, outros foram encontrados em poços de até 12 metros de profundidade.

Um número desconhecido de caixões adicionais ainda pode estar sepultado ali, disse no local o ministro do Turismo e Antiguidades, Khaled al-Anani, perto da pirâmide de Djoser, com 4.700 anos.

"Então, hoje não é o fim da descoberta, eu considero o início de uma grande descoberta", afirmou.

Os caixões, selados há mais de 2.500 anos, datam do Período Tardio do Antigo Egito, por volta dos séculos VI ou VII a.C., acrescentou o ministro.

Em escavações realizadas nos últimos anos em Saqqara têm sido encontrados coleções de artefatos, assim como múmias de cobras, aves, escaravelhos e outros animais.

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!