Jovem confessa ter matado padre e revela caso amoroso

06/01/2021 20:16

Padre foi assassinado na virada do ano e o corpo foi encontrado domingo

Cristian Roberto da Silva, 19 anos, se entregou à polícia nesta semana confessando ter matado o padre José Ronaldo Brito, 37 anos, em Santarém – Pará, na virada do ano.

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que o suspeito de matar José Ronaldo foi liberado após prestar depoimento e equipes da delegacia local realizam diligências para esclarecer o caso. De acordo com uma fonte da polícia, Cristian teria dito que os dois mantinham um relacionamento amoroso.

O jovem contou que depois de ter matado o padre com uma facada no pescoço, chegou a pegar o carro da arquidiocese que era usado por José, mas perdeu o controle do veículo e se chocou contra um muro, na madrugada do dia 1° de janeiro.

Cristian chegou a ser levado para a Seccional de Polícia Civil por causa do acidente, mas foi liberado, pois o corpo do padre ainda não havia sido encontrado e não existia nenhum suspeito pelo crime de homicídio.

A Polícia Militar encontrou o corpo de José Ronaldo Brito, de 37 anos, na tarde desse domingo (3/1) em uma casa na Rua Monte Sião, no bairro Bela Vista do Juá, em Santarém (PA). Ele era padre da Paróquia Santo Antônio de Pádua, de Belterra, e coordenador da Pastoral Carcerária da Arquidiocese de Santarém.

Padre é encontrado morto em casa

José Ronaldo Brito, 37 anos, foi encontrado morto no domingo (3) em Santarém, oeste paraense. Ele era padre da Paróquia Santo Antônio de Pádua e coordenador da Pastoral Carcerária da Arquidiocese de Santarém.

De acordo com o registro policial, o corpo já estava a pelo menos dois dias no local, já em avançado estado de decomposição. Não havia nenhum ferimento como facada ou tiro, segundo a perícia.

“Fizemos uma busca geral em todo o ambiente e coletamos material para análise posterior. Agora iremos ao IML, porque analisamos o corpo e, devido o estado de decomposição, não encontramos lesões aparentes, quer seja por arma branca ou de fogo, mas o corpo estava bastante ensanguentado”, ressaltou o perito criminal Elinaldo Silva.

O corpo de padre Ronaldo foi encontrado no chão do quarto, e havia sangue em cima da cama. Na casa, segundo o IML, houve uma “comemoração”, e havia pratos sujos, o que indica que a vítima esteve acompanhada.

Em nota, a Arquidiocese de Santarém lamentou o ocorrido, pediu orações pela alma do vigário e disse que mais informações relacionadas a esse fato devem ser divulgadas em breve.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!