Mulher é presa após colocar droga no café da colega de trabalho por 9 meses

16/10/2020 23:59

borra de café

Mariangela Cerrato, de 53 anos, foi presa após adulterar a bebida de uma colega de trabalho durante nove meses. Moradora de Piemonte, na Itália, a mulher trabalhava em uma seguradora. Ela passou a ouvir boatos de que haveria corte de funcionários, e logo decidiu agir.

Temendo ser demitida, Mariangela começou a se oferecer para buscar café para os colegas. Por exercer as mesmas funções que sua vítima na empresa, ela iniciou um processo criminoso de drogar a outra trabalhadora.De acordo com o site Aventuras na História, no momento do preparo do café, Mariangela inseria pó de benzodiazepina na bebida da colega. Não demorou muito para a vítima perceber uma mudança na rotina, até que um dia bateu com o carro em uma árvore.Ao procurar um médico, contudo, ela descobriu que não havia nada de diferente em seu organismo. Desconfiada, tirou alguns dias de folga e notou que sentia-se melhor.

Segundo o advogado da mulher, Cristiano Burdese, “a droga induz fadiga, dores de cabeça, tontura e dores musculares, e o ritmo de trabalho da minha cliente diminuiu depois que ela bebeu os cappuccinos”.O objetivo de Mariangela era tirar a colega de cena e garantir seu trabalho na empresa. Mas a vítima descobriu tudo ao retornar: aceitou o café preparado pela outra e deixou uma dose a fim de levar o líquido para análise.Descobriu-se, então, que o cappuccino continha quantidade “extremamente alta” da droga. A mulher acionou a polícia, que decidiu filmar a ação de Mariangela. Mesmo com a prova, a italiana negou, mas foi presa.

O julgamento dela ocorreu recentemente, embora o crime tenha ocorrido em 2017. Condenada, ela descobriu no tribunal que, na época, a empresa não tinha planos de demitir funcionários e, sim, de recrutar novos trabalhadores.

 

 

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!